Homem agredido em vídeo não é Helder Barbalho, e sim ex-prefeito de Tucuruí (PA)

Por Marco Faustino

1 de julho de 2022, 18h47

O homem que aparece em um vídeo sendo hostilizado verbalmente e atingido nas costas por uma garrafa de água não é o governador do Pará, Helder Barbalho (MDB), como dizem postagens nas redes sociais (veja aqui). A pessoa agredida é Artur de Jesus Brito (União Brasil), ex-prefeito de Tucuruí (PA). O vídeo foi gravado na inauguração de uma policlínica na cidade. Barbalho estava presente no evento, mas não foi alvo de agressões.

Postagens com a alegação enganosa somavam ao menos 1.500 compartilhamentos no Facebook nesta sexta-feira (1°) e circulam também no Twitter.


Selo falso

Governador do Pará, Helder Barbalho, foi tentar imitar o Bolsonaro, andando no meio do povo e quase apanhou. A paciência tem limite.

Homem que aparece sendo agredido em vídeo difundido por posts não é o governador do Pará, Helder Barbalho, mas Artur Brito, ex-prefeito de Tucuruí (PA)

O homem agredido e hostilizado por manifestantes em um vídeo não é o governador do Pará, Helder Barbalho, como dizem posts nas redes. Por meio de busca reversa, o Aos Fatos encontrou o vídeo original, publicado no G1, e verificou que o homem atingido por uma garrafa de água e chamado de “assassino” é o ex-prefeito de Tucuruí (PA) Artur de Jesus Brito.

As cenas mostram uma confusão durante a inauguração da Policlínica do Lago de Tucuruí, no último sábado (25). Helder Barbalho estava presente no local, mas a agressão e os insultos retratados no vídeo foram direcionados a Artur Brito, segundo o G1 e a imprensa local, que não relataram qualquer hostilidade contra o governador.

O ex-prefeito de Tucuruí usava uma camiseta vermelha no momento da agressão. Já o governador do Pará vestia uma camisa branca no dia do evento, como é possível ver em vídeos publicados na conta de Helder Barbalho no Instagram.

Artur Brito assumiu a prefeitura de Tucuruí em 2017, após o prefeito Jones William da Silva Galvão (MDB) ser morto a tiros. O Ministério Público chegou a denunciar Brito, o irmão e a mãe pelo crime, o que foi negado por desembargadores do TJPA (Tribunal de Justiça do Pará) em abril deste ano. A defesa do ex-prefeito alega que as suspeitas são “boatos sem fundamento”.

O atual prefeito da cidade é Alexandre Siqueira (MDB), eleito com 32,15% dos votos no primeiro turno da eleição municipal de 2020.

Referências:

1. G1 (Fontes 1, 2 e 3)
2. Portal da Cidade
3. Instagram (Fontes 1 e 2)
4. TJPA
5. UOL


Aos Fatos integra o Programa de Verificação de Fatos Independente da Meta. Veja aqui como funciona a parceria.

Topo

Usamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade. Ao continuar navegando, você concordará com estas condições.