🕐 Esta reportagem foi publicada há mais de seis meses

Grupos no WhatsApp pedem golpe militar, voto impresso e impeachment do STF após decisão que beneficiou Lula

Por Bernardo Barbosa, Bruno Fávero, Débora Ely e João Barbosa

9 de março de 2021, 19h01

Após o ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Edson Fachin anular as condenações do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) na Operação Lava Jato, grupos bolsonaristas no WhatsApp reagiram criticando a decisão e pedindo medidas como a intervenção das Forças Armadas, o impeachment de ministros da corte e a implementação do voto impresso na eleições de 2022.

O Radar Aos Fatos analisou as cem mensagens mais populares sobre o caso publicadas em 109 grupos de discussão política de diferentes orientações ideológicas desde segunda-feira (8). No total, essas publicações foram compartilhadas 504 vezes.

A postura crítica à decisão de Fachin predominou no universo analisado —teve 62% dos compartilhamentos totais. Links para notícias sobre o caso vieram em seguida, com 27%, e publicações que elogiaram a anulação das condenações somaram 10% dos compartilhamentos.

As mensagens com críticas partiram principalmente de grupos identificados com a direita e de apoiadores do presidente Jair Bolsonaro. Embora a maioria dessas publicações apenas expressasse descontentamento com a decisão, outras defendiam medidas antidemocráticas ou ecoavam campanhas de desinformação.

Pedidos de intervenção militar, por exemplo, apareceram em nove mensagens compartilhadas 48 vezes (9,5% do total analisado) desde segunda-feira. A maioria evocava para isso o artigo 142 da Constituição. Ao menos desde 2019 o texto é citado por apoiadores de Bolsonaro para defender que o presidente poderia usar as Forças Armadas para fechar o Congresso e o STF. Como o Aos Fatos já mostrou, no entanto, não é isso que o artigo diz.

O clamor popular vai obrigar o presidente a invocar o artigo 142 da CF e dissolver o atual STF e nomear 11 magistrados de carreira. Pelas redes sociais aos milhares e o povo nas ruas pedindo a intervenção militar no STF. Vamos divulgar por aqui. Se cada um enviar pra 10 pessoas no mesmo dia milhares de pessoas vão compartilhar e pedir a intervenção

Outro argumento presente nesses grupos —12 mensagens compartilhadas 57 vezes (11% do total)— é o de que a decisão de Fachin faria parte de uma conspiração para fraudar as eleições presidenciais de 2022 e favorecer Lula. A estratégia, segundo essas mensagens, seria repetir no Brasil a —já desmentida— fraude eleitoral que teria acontecido nos EUA em 2020. A solução, segundo os autores das mensagens, seria adotar o voto impresso no pleito brasileiro.

De novo, as mensagens remetem a narrativas de desinformação que vêm sendo compartilhadas por bolsonaristas nos últimos meses, como a de que haveria provas de que as urnas eletrônicas brasileiras foram fraudadas ou que Joe Biden teria obtido menos votos do que o ex-presidente Donald Trump nas mais recentes eleições dos EUA.

O plano acelerou, o STF solta Lula, com urnas não audítaveis, começam a forjar pesquisas com “empate técnico “ entre o “ladrão” de 9 dedos e o Presidente @jairbolsonaro , calam os perfis conservadores nas redes sociais e repetem a estratégia americana , as cartas estão na mesa.



Sete mensagens compartilhadas 42 vezes divulgavam protestos e petições para pedir o impeachment de Fachin ou, em alguns casos, dos 11 ministros da corte.


👇👇👇👇👇👇👇👇👇👇👇👇👇👇🏃🏿‍♀️🏃🏿‍♂️🚛🏃🏿‍♀️🏃🏿‍♂️🚑🏃🏿‍♀️🏃🏿‍♂️🚚🏃🏿‍♂️🏃🏿‍♀️🚌🏃🏿‍♀️🏃🏿‍♂️🛺🏃🏿‍♀️🏃🏿‍♂️🚙🏃🏿‍♀️🏃🏿‍♂️🚛🏃🏿‍♀️🏃🏿‍♂️🏃🏿‍♀️🏃🏿‍♂️🏃🏿‍♀️🏃🏿‍♂️🏃🏿‍♀️🏃🏿‍♂️🏃🏿‍♀️🏃🏿‍♂️🏃🏿‍♀️🏃🏿‍♂️🏃🏿‍♀️🏃🏿‍♂️DEPOIS QUE TODOS OUVIREM ESSE ÁUDIO, NÃO É POSSÍVEL QUE OS BRASILEIROS DE BEM, TODOS AQUELES QUE VOTARAM EM BOLSONARO, NÃO VÃO ÀS RUAS DE SUA PRÓPRIA CIDADE, NO SEU ESTADO, PARA PEDIR O AFASTAMENTO DOS MINISTROS DO STF ( SUPREMO NA TRIBUNAL FEDERAL) ESTA VAI SER A PAUTA ÚNICA NO DIA 14/15 DE MARÇO; PROCUREM OS ORGANIZADORES DA SUA CIDADE OU DA SUA CAPITAL E PARTICIPEM DESTE GRANDE MOVIMENTO EM PROL DO NOSSO PAÍS, VAMOS SALVAR O BRASIL DESSES MALDITOS COMUNISTAS, ESTAMOS NOS ÚLTIMOS MOMENTOS E PODEMOS PERDER TUDO, ESTA É A ÚLTIMA CHANCE, VAMOS NOS INTERESSAR, VAMOS PRAS RUAS PELO AMOR DA SUA FAMÍLIA, DOS SEUS FILHOS, QUE MERECEM O AMOR DE DEUS E UM FUTURO MELHOR !!! 🙏🙏🙏🙏🙏🙏🙏🙏🙏🙏🙏🙏🙏🙏

Decisão

Relator da Lava Jato no STF, Fachin decidiu, na segunda-feira (8), anular monocraticamente todas as decisões tomadas nos processos contra Lula julgados na 13ª Vara Federal de Curitiba. A determinação devolveu ao ex-presidente seus direitos políticos e a possibilidade de concorrer à Presidência em 2022.

Na decisão, Fachin argumentou que, segundo jurisprudência do STF, a 13ª Vara não tinha competência para julgar as supostas irregularidades cometidas pelo ex-presidente porque elas não teriam relação direta com a Petrobras, e determinou o envio dos processos à Justiça Federal de Brasília. A PGR (Procuradoria-Geral da República) anunciou que vai recorrer da decisão, que ainda pode ser analisada pelo plenário do Supremo.

Em Curitiba, Lula havia sido condenado em dois processos: um envolvendo o tríplex do Guarujá (SP) e outro a respeito do sítio de Atibaia (SP). O petista ainda respondia a duas ações penais sobre o Instituto Lula.

Referências:
Aos Fatos (1, 2, 3)

sobre o

Radar Aos Fatos faz o monitoramento do ecossistema de desinformação brasileiro e, aliado à ciência de dados e à metodologia de checagem do Aos Fatos, traz diagnósticos precisos sobre campanhas coordenadas e conteúdos enganosos nas redes.

Usamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade. Ao continuar navegando, você concordará com estas condições.