Gravação em que homem afirma que Bolsonaro doou R$ 17 milhões ao RS é ficcional

Por Luiz Fernando Menezes

15 de maio de 2024, 14h53

Não é verdade que o ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) doou R$ 17 milhões à população gaúcha, como afirma um homem em vídeo que circula nas redes. No registro original, publicado no YouTube, o autor da gravação deixa claro que se trata de um cenário ficcional. Não há registro ou anúncio de doação semelhante feita pelo ex-presidente ou por sua família até o momento.

O vídeo editado e descontextualizado acumula mais de 230 mil visualizações no TikTok e centenas de compartilhamentos no Facebook. A peça de desinformação circula também no WhatsApp, plataforma em que não é possível estimar o alcance dos conteúdos (fale com a Fátima).


Selo falso

Bolsonaro doa 17 milhões para o povo gaúcho.

Vídeo com legenda ‘Bolsonaro doa 17 milhões para o povo gaúcho’ circula no TikTok

Publicações têm compartilhado como se fosse verídico um vídeo que imagina um cenário hipotético em que Bolsonaro teria doado R$ 17 milhões às vítimas das enchentes no Rio Grande do Sul. Na gravação original, publicada no canal do YouTube Portal do José, fica claro que as afirmações não são verdadeiras.

No vídeo, intitulado “O domingão que não aconteceu”, o autor diz: “Vamos imaginar notícias incríveis para serem dadas num final de um dia especial como neste domingo, Domingão, Dia das Mães? Pois bem, vamos lá”. Em seguida, ele começa a narrar detalhes sobre a falsa doação de Bolsonaro (veja abaixo). Esse trecho não aparece nas publicações que circulam nas redes.

As peças de desinformação omitem também que, depois do relato ficcional, o autor do vídeo diz: “Você percebeu que isso é uma grande ficção, porque a história não bate em nenhuma ponta. Não há solidariedade, não há empatia, não há amor ao próximo. Essa gente só consegue reunir pessoas para dar golpe, para atacar a democracia”.

Ainda que os posts enganosos nas redes tenham recortado trechos da gravação original para dar a entender que a doação teria de fato ocorrido, há também alguns indícios no vídeo descontextualizado que apontam que se trata de um cenário ficcional:

  • O autor diz que o ex-presidente, direto da cama do hospital, teria “resolvido vir a público para anunciar a doação”. Não há, no entanto, nenhum registro semelhante divulgado nas redes de Bolsonaro ou na imprensa;
  • O homem também diz que Bolsonaro iria doar os R$ 17 milhões que teria recebido de apoiadores via Pix no ano passado, já que as multas que seriam pagas com o dinheiro haviam sido anistiadas. Apesar de a dívida ter sido, de fato, perdoada pelo atual governador de São Paulo, Tarcísio de Freitas (Republicanos), há relatos de que o ex-presidente gastou parte do dinheiro. De acordo com o jornalista Guilherme Amado, cerca de R$ 6 milhões foram usados para pagar honorários de advogados e o resto foi investido.
Leia mais
Explicamos Cinco gráficos que dimensionam o desastre climático no Rio Grande do Sul
Checamos Veja tudo o que já desmentimos sobre as enchentes no Rio Grande do Sul

Aos Fatos entrou em contato com Fabio Wajngarten, advogado de Bolsonaro, para questionar se o ex-presidente realmente doou alguma quantia às vítimas do Rio Grande do Sul, mas não houve resposta. O texto será atualizado caso o advogado retorne o contato.

O Boatos.org e a Agência Lupa também desmentiram a peça de desinformação.

Referências:

1. Youtube (Portal do José)
2. Folha de S.Paulo
3. Valor Econômico
4. Metrópoles

Topo

Usamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade. Ao continuar navegando, você concordará com estas condições.