Governo não liberou saque de fundo previdenciário, que nem mesmo existe

Por Luiz Fernando Menezes

26 de março de 2020, 18h09


Publicações de Facebook e mensagens de WhatsApp (veja aqui) enganam ao afirmar que o governo federal liberou saques de R$450 a R$ 1.023 de um fundo previdenciário para auxiliar famílias em meio à pandemia do novo coronavírus. Além de tal fundo não existir, o link que acompanha o texto nas redes sociais leva a um endereço suspeito que pode não só roubar dados pessoais dos usuários, mas também deixar celulares vulneráveis a invasões.

A peça de desinformação foi enviada por leitores do Aos Fatos no WhatsApp como sugestão de checagem (inscreva-se aqui). Devido à natureza da rede social, não é possível verificar com precisão o alcance da desinformação. No Facebook, também foram identificadas publicações semelhantes, que foram marcadas com o selo FALSO na ferramenta de monitoramento da rede social (entenda como funciona).


FALSO

Governo acaba de anunciar que para conter a crise financeira no país, está liberado o saque do fundo previdenciário e valores variam de R$ 450 a R$ 1.023, veja se você tem direito.

Não é verdade que, por causa do novo coronavírus, o governo anunciou o saque do fundo previdenciário para a população. A mensagem que vem circulando nas redes é parecida com outro golpe que apareceu em novembro do ano passado. Naquela época, o texto desinformava ao dizer que os saques estariam liberados por causa da reforma da previdência. Como explicado por Aos Fatos, tal fundo sequer existe.

Costuma-se chamar de "fundos previdenciários" ou "de previdência" os planos privados que não são associados ao INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) ou a regimes de previdência de servidores. Não são, portanto, controlados pelo governo federal, segundo a Previc (Superintendência Nacional de Previdência Complementar), autarquia federal que regula e fiscaliza o setor.

Já os valores recolhidos mensalmente pelos trabalhadores ao INSS não podem ser sacados pelo contribuinte e são liberados apenas como forma de aposentadoria ou pensão uma vez cumpridos os requisitos necessários (idade mínima e tempo de contribuição).

Segundo o INSS, o Ministério da Economia planeja um conjunto de medidas emergenciais para a população mais vulnerável durante a pandemia. Além da antecipação da segunda parcela do 13º dos idosos aposentados, há previsão de transferência de recursos não sacados do PIS/Pasep para o FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço) para permitir novos saques, entre outras ações.

Fuja de golpes. O link compartilhado nas redes foi considerado suspeito pelo recurso de navegação segura do Google. Segundo a ferramenta, o site foi denunciado por phishing (quando emails ou sites fraudulentos são usados para obter dados sensíveis dos usuários).

Para não cair nesse tipo de golpe, basta seguir algumas dicas básicas, como nunca clicar em endereços estranhos recebidos via WhatsApp, principalmente de mensagens das quais não se sabe a procedência. Links oficiais do governo federal possuem o final “gov.br”, e não “.com” ou “.club”. Veja aqui mais dicas para não cair em golpes nas redes sociais.

O avanço do novo coronavírus tem tornado mais frequentes golpes desse tipo, como Aos Fatos tem verificado. Além do engano sobre o fundo previdenciário, circulam nas redes mensagens de que o governo teria liberado saques do Bolsa Família e um cadastro para o recebimento de um “auxílio-cidadão” de R$ 200.

Referências:

1. Aos Fatos (Fontes 1, 2, 3 e 4)
2. Caixa
3. Ministério da Economia (Fontes 1 e 2)


De acordo com nossos esforços para alcançar mais pessoas com informação verificada, Aos Fatos libera esta reportagem para livre republicação com atribuição de crédito e link para este site.