Governo federal não importou arroz contaminado com ‘lombriga geneticamente modificada’

Por Luiz Fernando Menezes

28 de maio de 2024, 14h38

Não é verdade que o arroz importado pelo governo Lula está contaminado com um verme geneticamente modificado que cresce de forma exponencial dentro do organismo humano. As peças que trazem essa alegação mentirosa omitem que as lombrigas não se proliferam em alimentos cozidos e que a União ainda não realizou o leilão para comprar o alimento de outros países.

O vídeo com a mensagem enganosa acumulava centenas de compartilhamentos no Facebook e milhares de visualizações no TikTok até a tarde desta terça-feira (28).

Leia mais
WHATSAPP Inscreva-se no nosso canal e receba as nossas checagens e reportagens

Selo falso

Dentro de cada grão desse arroz barato esconde-se a maior lombriga já vista modificada geneticamente para crescer exponencialmente dentro da barriga das pessoas.

Embalagem da Conab ilustra vídeo com mensagem que diz que arroz importado pelo governo estaria contaminado com lombrigas

São mentirosas as publicações que alegam que o arroz importado pelo governo federal estaria contaminado com lombrigas “geneticamente modificadas”. Além de o verme não se proliferar em alimentos cozidos, as publicações omitem que a União ainda não importou arroz.

As lombrigas são vermes que contaminam principalmente água não filtrada e frutas e verduras cruas que não foram lavadas adequadamente. Como o arroz é consumido cozido, as chances de contaminação são muito menores.

Aos Fatos também não encontrou nenhum indício de que exista uma “lombriga modificada geneticamente para crescer exponencialmente na barriga das pessoas”, como afirma o post enganoso.

As peças de desinformação usam o áudio de uma dublagem falsa criada por um perfil no TikTok que tem viralizado nas redes com desinformação sobre as enchentes do Rio Grande do Sul. No vídeo original, a mensagem é creditada ao ator Will Smith, que nunca disse nada do tipo.

Leia mais
Análise Perfil no TikTok tira proveito da tragédia no RS e viraliza com dublagens falsas de celebridades
Explicamos Por que o preço do arroz subiu e o que as enchentes no RS têm a ver com isso

Importação de arroz. O governo publicou no dia 9 uma medida provisória que permite a importação de 1 milhão de toneladas de arroz. A justificativa é garantir a segurança alimentar e manter o preço do alimento baixo por conta do desastre no Rio Grande do Sul — o estado é o maior produtor do grão. Os problemas na logística e o medo de desabastecimento fizeram com que o preço do alimento subisse depois das chuvas. Apesar disso, agricultores do setor defendem que a importação não é necessária.

O leilão para a compra de 100 mil toneladas, marcado para o dia 21 deste mês, foi cancelado por conta da especulação financeira dos países do Mercosul, que elevaram o preço do grão. A previsão é que uma nova data seja decidida ainda nesta semana.

Até o momento, portanto, a União não importou arroz. Quando houver de fato o leilão, a compra do grão estará condicionada a diversos critérios de qualidade.

Leia mais
Nas Redes É falso que comer arroz requentado é perigoso e que lei no Japão proíbe a prática
Nas Redes É falso que governo Lula importará ‘arroz de plástico’ fabricado na China

O arroz tem sido tema de peças de desinformação desde o início de maio, quando a situação no Rio Grande do Sul se agravou. Nas últimas semanas, passaram a viralizar principalmente mentiras que atacam a decisão do governo de importar arroz. Aos Fatos desmentiu, por exemplo, que o grão viria da China e seria de plástico.

O Estadão Verifica também publicou uma checagem sobre o assunto.

Referências:

1. UFMG
2. Aos Fatos (1 e 2)
3. DOU
4. CNN Brasil
5. UOL
6. Embrapa

Topo

Usamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade. Ao continuar navegando, você concordará com estas condições.