Frases sobre família e igreja atribuídas a Lula em postagem são falsas

Por Priscila Pacheco

17 de agosto de 2022, 18h53

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) não disse que vai “redefinir a família”, que pretende calar pastores e padres, taxar igrejas e que é melhor empresários fecharem lojas do que alugar para religiosos, como afirmam postagens nas redes sociais (veja aqui). Não há registro dessas declarações nos discursos e publicações do petista, tampouco na proposta de governo registrada pelo candidato no TSE (Tribunal Superior Eleitoral). A assessoria de imprensa do presidenciável também nega as alegações.

As postagens enganosas contam com ao menos 14.500 compartilhamentos no Facebook nesta quarta-feira (17).


Selo falso

Imagem é compartilhada com frases falsas atribuídas a Lula sobre família e igrejas

Circula nas redes sociais uma imagem do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) com quatro alegações falsas atribuídas a ele. Não há registros de que o candidato tenha dito que vá “redefinir a família”, que é “melhor o empresário deixar a loja fechada, do que alugar para uma igrejinha qualquer”, ou que pretende taxar igrejas e calar religiosos. A assessoria de imprensa do petista nega a autoria das frases.

As citações tampouco constam em entrevistas, transmissões ao vivo e em falas públicas presentes no Banco de Discursos, ferramenta desenvolvida por Aos Fatos que transcreve declarações dos principais candidatos à Presidência da República em 2022. Também não há propostas semelhantes no programa de governo do petista registrado no TSE.

Ao buscar declarações antigas do ex-presidente, Aos Fatos encontrou frases que podem ter dado origem às alegações falsas citadas. Em junho de 2010, Lula disse, durante o lançamento do programa “Cinema Perto de Você”, que era preciso mostrar para o empresário que era melhor ter um cinema do que vender a sala para uma igreja qualquer.

Em setembro de 2020, Lula postou no Twitter que discordava da isenção de impostos dada a instituições religiosas. “Eu sou contra isenção de impostos pra igreja católica, evangélica, ou qualquer que seja. Porque no Brasil quem paga imposto é o povo pobre. As igrejas têm canal de televisão, têm rádio, a conta não pode ficar nas costas do povo”, escreveu. A proposta de governo registrada por Lula não cita o fim da isenção de impostos para igrejas.

Referências:

1. Aos Fatos
2. TSE (Fontes 1 e 2)
3. O Globo
4. Valor Econômico
5. Twitter Lula


Aos Fatos integra o Programa de Verificação de Fatos Independente da Meta. Veja aqui como funciona a parceria.

Topo

Usamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade. Ao continuar navegando, você concordará com estas condições.