Fotos de duplicação de estrada mostram obra do governo paulista, não de Bolsonaro

Por Luiz Fernando Menezes

14 de junho de 2021, 13h07

Imagens que mostram o antes e o depois da duplicação da rodovia SP-321 na altura de Bauru (SP) circulam nas redes sociais com a informação falsa de que a obra seria do governo Bolsonaro (veja aqui). As intervenções foram executadas pela gestão estadual e encerradas em 2015. As duas fotos estão no perfil do governo paulista no Flickr.

Postagens que trazem as fotos com o falso contexto reuniam ao menos 70 mil compartilhamentos no Facebook até a tarde desta sexta-feira (11) e foram marcadas com o selo FALSO na ferramenta de verificação da plataforma ‌(‌saiba‌ ‌como‌ ‌funciona‌).


Enquanto os parasitas atacam o presidente Jair Bolsonaro, o governo federal segue trabalhando.

Duas fotos que mostram a execução e o resultado de obras de duplicação do governo de São Paulo na SP-321 em 2015 circulam em postagens nas redes sociais falsamente atribuídas a uma ação da gestão do presidente Jair Bolsonaro.

Por meio de busca reversa, Aos Fatos localizou as fotos, que mostram o término da duplicação da estrada durante o governo de Geraldo Alckmin (PSDB). A imagem da obra concluída foi publicada em fevereiro de 2015 no Flickr da gestão estadual.


Rodovia. Foto publicada em fevereiro de 2015, quando a obra foi concluída (Edson Lopes Jr./A2D).

Quando é realizada a busca apenas da imagem da obra em andamento, verifica-se que a foto também foi publicada pelo governo de São Paulo. O link indicado na busca reversa, no entanto, não traz mais a imagem.

Um registro semelhante, no entanto, pode ser encontrado no perfil oficial de Alckmin. Em setembro de 2014, o ex-governador publicou diversas imagens, e, em uma delas, é possível ver uma van e um trator que aparecem na mesma posição do registro que vem sendo compartilhado nas peças de desinformação.


Andamento. Foto publicada em 2014 mostra cenário semelhante ao que vem sendo divulgado em peças de desinformação (Reprodução).

Essa peça de desinformação também foi desmentida pela Agência Lupa, pelo Estadão Verifica e pela AFP Checamos.

Referências:

1. Flickr (Governo de São Paulo)
2. Governo de São Paulo
3. Facebook (Geraldo Alckmin)

Usamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade. Ao continuar navegando, você concordará com estas condições.