Fotos antigas de obras da transposição não mostram trecho inaugurado por Bolsonaro

Por Priscila Pacheco

30 de junho de 2020, 18h46


Publicações nas redes sociais recorrem a fotos antigas de obras inacabadas ou deterioradas da transposição do rio São Francisco ao reagir às críticas de que o presidente Jair Bolsonaro inaugurou na semana passada um trecho já quase concluído quando ele assumiu o governo, em 2019 (veja aqui). As postagens alegam que as gestões anteriores teriam mentido ao informar o andamento dos trabalhos, o que não se sustenta em fatos.

Das quatro imagens que têm sido compartilhadas, somente uma mostra parte da obra inaugurada pelo presidente no eixo norte da transposição, mas em março de 2017, meses antes da data então prevista para a entrega do trecho. As outras fotos foram feitas em 2011 e em 2019 em outras partes do Nordeste abrangidas pela obras, inclusive no eixo leste.

As peças de desinformação acumulavam ao menos 8.459 compartilhamentos nesta terça-feira (30) e foram marcadas com o selo FALSO na ferramenta de verificação do Facebook (entenda como funciona).


FALSO

Então o Bozo pegou com 94% concluído, né manezada?

O presidente Jair Bolsonaro inaugurou na última sexta-feira (26) um trecho da transposição do São Francisco e foi alvo de críticas por capitalizar em cima de uma obra que já estaria praticamente pronta quando ele assumiu o governo, em 2019. Em resposta, perfis bolsonaristas passaram a veicular nas redes sociais fotos antigas de canteiros abandonados e estruturas danificadas do projeto para fazer crer que a situação era diferente da citada nos balanços oficiais. Das quatro imagens, porém, apenas uma é relativa ao trecho agora inaugurado, mas é de 2017, antes do prazo então previsto para a entrega.

O registro foi feito por Taisa Alencar e publicado em 13 de março de 2017 no G1 em uma reportagem sobre o atraso das obras em canal do eixo norte em Salgueiro (PE). Na época, o trecho estava previsto para ser entregue no segundo semestre daquele ano, mas um relatório da CGU (Controladoria-Geral da União) indicou, em novembro, que ainda não havia sido concluído. O trecho foi finalizado só em maio de 2020. Aos Fatos não conseguiu identificar se essa parte do canal estava na mesma situação da foto logo após a posse de Bolsonaro.

As demais fotos antigas foram feitas em outros trechos do projeto de transposição, não no inaugurado na semana passada por Jair Bolsonaro. A imagem mais recente, de 2019, mostra uma parte da obra que chegou a ser entregue pelo governo Temer. Veja abaixo.

A foto consta em um relatório do MPF (Ministério Público Federal) sobre uma inspeção realizada entre 21 e 22 de julho de 2019 em obras do eixo leste da transposição, em Monteiro (PB). Na época, os procuradores apontaram uma série de problemas de infraestrutura no canal, inaugurado em 10 de março de 2017. A estrutura começou a se deteriorar depois que água parou de ser bombeada, em fevereiro do ano passado. Aos Fatos não conseguiu obter informações sobre a situação deste canal hoje.

Por fim, duas fotos que ilustram as postagens em defesa do governo Bolsonaro são de 2011 e foram tiradas pelo fotógrafo Wilson Pedrosa, da Agência Estado. Os registros foram usados em reportagem do Estadão de 3 de dezembro daquele ano sobre problemas em obras paradas do eixo leste da transposição em Pernambuco. O trecho mostrado, porém, fica entre os municípios de Betânia e Custódia, cerca de 200 quilômetros de distância de Salgueiro, cidade onde Bolsonaro inaugurou obra na sexta-feira.

Atrasos. De fato, o Projeto de Integração do Rio São Francisco com Bacias Hidrográficas do Nordeste Setentrional passou por diversos atrasos. Ele foi iniciado em 2007 durante a gestão do então presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) com promessa de entrega para 2012. À época, o valor estimado da obra de 477 km dividida em dois eixos - leste e norte - era de R$ 4,5 bilhões, mas chegou a R$ 12 bilhões em 2019.

Apesar dos atrasos, o trecho do eixo norte que Bolsonaro inaugurou no dia 26 de junho estava com 92,5% das obras concluídas em 2017, segundo relatório da CGU (Controladoria Geral da União). A inauguração ocorreu na manhã de sexta-feira em Pernambuco e no Ceará. Em Salgueiro (PE), Bolsonaro acionou a comporta para liberar a água. Depois, foi a Penaforte (CE), a 30 km de distância da cidade pernambucana, para ver a chegada das águas.

Disputas sobre a paternidade do projeto de transposição têm gerado desinformação nas redes. Aos Fatos já checou uma foto tirada de contexto e falsamente atribuída à obra inaugurada por Bolsonaro e uma alegação enganosa de que o agora presidente votou contra o projeto quando era deputado federal.

Referências:

1. Aos Fatos (Fontes 1 e 2)

2. CGU

3. Poder 360

4. Estadão

5. UOL

6. G1 (Fontes 1, 2, 3, 4)

7. Tribuna do Norte

8. Governo Federal