Foto que mostra Dilma ao lado de blindado militar é de 2011, não de 2015

Por Marco Faustino

12 de agosto de 2021, 19h05

Uma imagem na qual a ex-presidente Dilma Rousseff (PT) posa ao lado de um veículo blindado das Forças Armadas circula nas redes sociais (veja aqui) como se fosse de um desfile militar relacionado à operação Formosa em 2015, o que é falso. Na realidade, a foto foi tirada em 2011 durante uma cerimônia de celebração do Dia do Exército.

As postagens enganosas somavam centenas de compartilhamentos no Facebook nesta quinta-feira (12) e foram marcadas com o selo FALSO na ferramenta de verificação da plataforma (saiba como funciona).


Não é verdade que, em 2015, a ex-presidente Dilma Rousseff (PT) promoveu um desfile militar com participantes da operação Formosa aos moldes do realizado nesta terça-feira (10) em Brasília. A foto que é exibida na peça desinformativa é de 2011 e foi tirada durante uma celebração pelo Dia do Exército

O registro foi extraído do site DefesaNet (veja abaixo), que é dedicado a assuntos militares, e mostra Dilma, o ex-ministro da Defesa, Nelson Jobim, e o então comandante do Exército, General Enzo Peri. Eles aparecem ao lado do primeiro protótipo do Guarani, um veículo blindado para transporte de pessoal desenvolvido pela Iveco e o Exército Brasileiro, cujo comunicado sobre o evento em 2011 também contém a foto original.

A Operação Formosa é conduzida pelas Forças Armadas há décadas, inclusive durante o governo de Dilma. Porém, em 2021, foi a primeira vez que o comboio da Marinha passou pela Esplanada dos Ministérios, na capital federal. O evento coincidiu com a data em que foi pautada na Câmara a votação da PEC (Proposta de Emenda à Constituição) 135/2019, que previa a impressão do voto na urna eletrônica, e que acabou derrotada.

Outras peças de desinformação sobre o evento já circularam nos últimos dias. Aos Fatos verificou um vídeo e fotos (confira aqui e aqui) falsamente atribuídas à recente exibição militar em Brasília.

Esta peça de desinformação também foi checada pela Lupa.

Referências:

1. DefesaNet
2. Exército Brasileiro
3. G1 (Fontes 1, 2 e 3)
4. Câmara dos Deputados
5. Aos Fatos (Fontes 1, 2 e 3)

Usamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade. Ao continuar navegando, você concordará com estas condições.