Foto de torcida do Flamengo no Rio é atribuída a protesto contra Bolsonaro

Por Luiz Fernando Menezes

31 de may de 2021, 14h00

Imagens da comemoração da torcida do Flamengo após o time conquistar a Copa Libertadores da América, em novembro de 2019, vêm sendo compartilhadas nas redes sociais (veja aqui) atribuídas à manifestação contra o governo Jair Bolsonaro (sem partido) ocorrida no Rio de Janeiro no último sábado (29). Por meio de busca reversa, Aos Fatos localizou a foto original, que registrou à época a festa de milhares de torcedores que lotaram a avenida Presidente Vargas, no centro da capital fluminense.

Posts que trazem a imagem com a atribuição enganosa reuniam ao menos 11 mil compartilhamentos no Facebook até a tarde desta segunda-feira (31) e foram marcados com o selo FALSO na ferramenta de verificação da plataforma ‌(‌saiba‌ ‌como‌ ‌funciona‌).


Publicações nas redes sociais têm compartilhado fotos da comemoração da torcida do Flamengo pelo título da Copa Libertadores da América, em novembro de 2019, como se fossem da manifestação contra o governo Jair Bolsonaro (sem partido), no último sábado (29), no Rio de Janeiro.

A imagem original foi registrada por Marcos Serra Lima, do G1 (veja abaixo) e mostra o desfile da equipe vitoriosa na avenida Presidente Vargas, no centro da capital fluminense, no dia 24 de novembro daquele ano. Um dia antes, o Flamengo venceu o River Plate e conquistou seu segundo título no torneio.


Festa. Imagem circulou originalmente em reportagem publicada no dia 24/11/2019 (Reprodução/G1)

No último sábado (29), manifestações contra o governo de Jair Bolsonaro ocorreram em diversas cidades do país. Organizados por sindicatos, movimentos sociais e partidos de oposição, os atos pediam, principalmente, o impeachment do presidente e a aceleração da vacinação contra a Covid-19.

No Rio de Janeiro, a manifestação começou na estátua de Zumbi dos Palmares, no centro da capital, e seguiu pela avenida Presidente Vargas. Outras imagens dos protestos ao redor do país podem ser vistas aqui.

Referências:

1. G1 (1 e 2)
2. ESPN
3. BBC Brasil


De acordo com nossos esforços para alcançar mais pessoas com informação verificada, Aos Fatos libera esta reportagem para livre republicação com atribuição de crédito e link para este site.

Usamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade. Ao continuar navegando, você concordará com estas condições.