Foto de Rodrigo Maia em evento com Pezão foi registrada em 2018

Por Luiz Fernando Menezes

8 de setembro de 2020, 13h29


Não é recente uma foto que mostra o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), em um encontro com o ex-governador do Rio de Janeiro Luiz Fernando Pezão (MDB), que cumpre prisão domiciliar, e outros políticos do estado. A imagem, que vem sendo compartilhada nas redes como se fosse do último fim de semana (veja aqui), é de março de 2018, bem antes de Pezão ser preso em novembro daquele ano e dois anos antes da pandemia de Covid-19.

A peça de desinformação contava com ao menos 10 mil compartilhamentos no Facebook até a tarde desta terça-feira (8) e foi marcada com o selo FALSO na ferramenta de verificação da rede social (entenda como funciona). Publicações semelhantes também foram compartilhadas no Twitter durante o último final de semana.


FALSO

Circula como se fosse do último fim de semana uma foto que mostra o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, em um encontro com o ex-governador do Rio de Janeiro Luiz Fernando Pezão e outros políticos do estado. Segundo as publicações, a imagem seria do aniversário do ex-governador, que cumpre prisão domiciliar. A foto, no entanto, é de março de 2018, quando Pezão ainda estava no cargo e ainda não havia pandemia de Covid-19. O aniversário do ex-governador também não é em setembro, mas em 29 de março.

A fotografia, na verdade, foi tirada em um evento na casa do ex-prefeito de Volta Redonda (RJ) Antônio Francisco Neto (DEM), em março de 2018. Na ocasião, Maia convidou Neto para ser vice de seu pai, Cesar Maia (DEM-RJ), em uma eventual candidatura ao governo do estado do Rio de Janeiro (Cesar Maia acabou se candidatando a senador naquele ano). A imagem foi registrada por Ana Paula Silva e publicada pelo Diário do Vale.

A foto, portanto, foi registrada antes da prisão de Luiz Fernando Pezão, ocorrida no dia 29 de novembro de 2018. O ex-governador é investigado pela Operação Lava Jato por participação em esquema de corrupção com Sérgio Cabral, também ex-governador, que está preso desde 2016. Em dezembro de 2019, o STJ (Supremo Tribunal de Justiça) determinou a substituição da prisão preventiva de Pezão por medidas cautelares com a utilização de tornozeleira eletrônica.

Referências:

1. FGV
2. Diário do Vale
3. TSE
4. Folha de S.Paulo
5. O Globo


De acordo com nossos esforços para alcançar mais pessoas com informação verificada, Aos Fatos libera esta reportagem para livre republicação com atribuição de crédito e link para este site.