Foto de missa do Papa no Rio em 2013 é atribuída em posts a ato pró-Bolsonaro

Compartilhe

Foi registrada durante a visita do Papa Francisco ao Brasil, em julho de 2013, a foto de uma multidão na orla de Copacabana, no Rio de Janeiro, que tem sido atribuída em postagens nas redes sociais a uma manifestação a favor do governo Bolsonaro neste sábado (1º) (veja aqui). A imagem mostra a missa que encerrou a 28ª Jornada Mundial da Juventude.

Posts que trazem a foto com a atribuição enganosa reuniam ao menos 50 mil compartilhamentos no Facebook até a tarde desta segunda-feira (3) e foram marcados com o selo FALSO na ferramenta de verificação da plataforma ‌(‌saiba‌ ‌como‌ ‌funciona‌).


A imagem que vem sendo atribuída nas redes ao ato pró-Bolsonaro na orla de Copacabana, no Rio, neste sábado (1º) foi tirada há oito anos e mostra a missa de encerramento da 28ª Jornada Mundial da Juventude, celebrada pelo papa Francisco em 28 de julho de 2013.

A foto foi registrada por Felipe Dana, da agência Associated Press, quando 3,5 milhões de pessoas se reuniram para participar da missa na praia, segundo os organizadores. Esta edição do evento católico foi realizada na cidade entre os dias 23 e 28 de julho.

Neste sábado (1º), diversas capitais brasileiras registraram manifestações em apoio ao presidente Jair Bolsonaro (sem partido). No Rio, o ato se concentrou em trecho da orla de Copacabana. A Polícia Militar não divulgou estimativa do número de participantes.

Esta foto da missa também já foi utilizada antes para inflar atos bolsonaristas. Durante a campanha de 2018, a imagem circulou em perfis pessoais como se retratasse manifestação a favor do então candidato do PSL à Presidência e foi checada pela Lupa.

Referências

  1. Huffpost
  2. > O Globo (1 e 2)

Compartilhe

Leia também

Por um uso ético da IA no jornalismo

Por um uso ético da IA no jornalismo

falsoBolsonaro não admitiu em áudio participação de Flávio em ‘rachadinha’

Bolsonaro não admitiu em áudio participação de Flávio em ‘rachadinha’

falsoFilho de Lula não comprou a Azul Linhas Aéreas

Filho de Lula não comprou a Azul Linhas Aéreas