Foto de lixo em festival é de 2015 e não foi tirada após discurso de Greta

Por Marco Faustino

29 de junho de 2022, 18h30

Uma foto que mostra o gramado do festival Glastonbury tomado por lixo foi tirada em 2015, e não após um discurso da ativista ambiental Greta Thunberg, como afirmam postagens nas redes sociais (veja aqui). A imagem foi registrada após show do cantor americano Lionel Ritchie, pelo fotógrafo David Hedges, da agência SWNS (South West News Service), publicada em reportagem de 29 de junho daquele ano no site britânico Daily Mail. Thunberg discursou na edição de 2022 do evento.

Publicações com a alegação enganosa somavam 7.000 compartilhamentos no Facebook nesta quarta-feira (29).


Selo falso

Óia o gramadão do festival de Glastonbury na Inglaterra logo após o discurso ecológico da Greta Thunbrega. ‘Viva o verde! Protejam o meio-ambiente’

Posts difundem foto de lixo acumulado no festival Glastonbury em 2015, como se fosse após o discurso de Greta Thunberg em 2022, o que é falso.

Postagens enganam ao afirmar que uma foto mostra o gramado em frente a um dos palcos do festival de música de Glastonbury, no Reino Unido, coberto de lixo deixado pelo público após discurso da ativista ambiental Greta Thunberg. A imagem, na verdade, foi registrada na edição de 2015 do evento, no dia 29 de junho, pelo fotógrafo David Hedges, da agência SWNS (South West News Service), e publicada no site britânico Daily Mail.

Na ocasião, uma equipe de 800 voluntários recolheu cerca de 1.650 toneladas de lixo e 5.000 barracas que foram abandonadas pelo público que acampou no gramado da Worthy Farm, na cidade de Pilton, para assistir ao show do cantor americano Lionel Ritchie.

Reprodução de tela mostra a imagem do gramado do festival Glastonbury repleto de lixo em reportagem de 2015 do site britânico Daily Mail
Glastonbury. Reprodução da foto em reportagem de 2015 do site britânico Daily Mail

Greta Thunberg discursou na edição de 2022 do festival, em 25 de junho. Em algumas das postagens enganosas, é exibida ainda uma foto da ativista feita no dia pelo fotógrafo Leon Neal, do Getty Images.

Thunberg ganhou fama internacional em agosto de 2018, quando começou a faltar às aulas toda sexta para protestar contra a crise climática em frente ao Parlamento da Suécia, seu país.

Desde 2019, a venda de garrafas plásticas é proibida no festival, assim como o uso de pratos, copos, canudos e talheres não compostáveis. A organização afirma que disponibiliza sacos biodegradáveis para descarte de recicláveis e que 15 mil lixeiras estão espalhadas na Worthy Farm, que tem uma área de 3.500 hectares ( o equivalente a 500 campos de futebol).

Isso não impediu, porém, que cenas semelhantes às de 2015 se repitam. Fotos registradas no domingo (27), último dia do evento — dois dias depois do discurso de Greta Thunberg — mostram o gramado coberto por lixo. Cerca de 2.500 voluntários atuaram na limpeza do local. O total recolhido não foi divulgado, embora seja estimado atualmente que o festival gera 2.000 toneladas de lixo.

Esta peça de desinformação circulou nos Estados Unidos e na Índia, onde foi checada pela Reuters, Snopes e Alt News. No Brasil, a Lupa publicou uma checagem semelhante.

Referências:

1. DailyMail (Fontes 1 e 2)
2. The Guardian
3. Getty Images
4. G1
5. BBC
6. The Tab
7. Twitter
8. Metro


Aos Fatos integra o Programa de Verificação de Fatos Independente da Meta. Veja aqui como funciona a parceria.

Topo

Usamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade. Ao continuar navegando, você concordará com estas condições.