Foto de 2021 que mostra Bolsonaro fardado circula fora de contexto

Por Luiz Fernando Menezes

5 de dezembro de 2022, 13h34

Não é recente nem tem relação com “300 mandados de prisão” a foto que mostra o presidente Jair Bolsonaro (PL) trajando uniforme militar enquanto assina documentos, como afirmam publicações nas redes sociais. A imagem foi registrada em dezembro de 2021, quando o mandatário assinou um decreto para alterar o quadro de pessoal da Aeronáutica, e foi publicada no site oficial da FAB (Força Aérea Brasileira).

Até a tarde desta segunda-feira (5), essa peça de desinformação acumulava mais de 2.000 compartilhamentos no Facebook e centenas de retuítes.


Selo falso

Bolsonaro hoje [4/11] despachou fardado. O cerco tá fechando. São mais de 300 mandados de prisão e vai ser antes da diplomação do molusco!

Publicação mente ao afirmar que foto em que Bolsonaro assina documento enquanto veste farda é recente

Publicações nas redes sociais usam uma foto antiga em que Jair Bolsonaro aparece assinando um papel, trajado de militar, para sugerir que ele teria firmado “300 mandados de prisão” antes da diplomação de Luiz Inácio Lula da Silva (PT). O presidente da República não tem poder para assinar mandados de prisão.

O registro original foi feito em dezembro de 2021 pelo sargento Müller Marin, da Aeronáutica, e diz respeito ao decreto nº 10.878/2021, que altera o corpo de pessoal da FAB. A foto está no site da Força Aérea Brasileira e também no perfil oficial do Ministério da Defesa no Twitter (veja abaixo).

A assinatura ocorreu na Base Aérea de Brasília, em 1º de dezembro do ano passado. O decreto reduz o período necessário para a promoção de cabos e criava a graduação de segundo-sargento e terceiro-sargento do Quadro Especial de Sargentos da Aeronáutica (QESA). Outras fotos do mesmo ato foram publicadas no Flickr oficial do Planalto.

Leia mais
BIPE Bolsonaro posta foto antiga e golpistas mentem que é assinatura de ‘autorização’ ao Exército

Nas últimas semanas, publicações têm usado falas antigas e fotos descontextualizadas do presidente para sugerir que Bolsonaro e as Forças Armadas não deixariam Lula assumir a Presidência. O atual chefe do Executivo não dá discursos públicos desde o dia 2 de novembro, quando pediu que manifestantes desobstruíssem as rodovias.

Nesta segunda-feira (5), Bolsonaro participou de um evento no Clube Militar de Brasília, e imagens da TV Brasil mostram o presidente — que não discursou — tentando conter lágrimas.

Referências:

1. Twitter (@DefesaGovBr)
2. Presidência da República
3. Ministério da Defesa
4. Flickr
5. Aos Fatos (1 e 2)
6. Valor Econômico
7. Veja

Topo

Usamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade. Ao continuar navegando, você concordará com estas condições.