Fernanda Montenegro não disse que ‘mulher que se respeita’ não apoia Bolsonaro

Por Priscila Pacheco

16 de maio de 2022, 18h38

Não há registros de que Fernanda Montenegro tenha dito que “uma mulher que se respeita não pode votar e nem apoiar Bolsonaro”, como afirmam postagens nas redes sociais (veja aqui). Embora tenha feito críticas ao governo do presidente Jair Bolsonaro (PL), Aos Fatos não encontrou declaração semelhante por parte da atriz em ferramentas de busca ou nas entrevistas recentes dela sobre o tema. A autoria já foi desmentida pela artista em 2018, quando a frase começou a ser atribuída a ela na internet.

As postagens enganosas contam com ao menos 4.003 compartilhamentos no Facebook e centenas de curtidas no Instagram nesta segunda-feira (16).


Selo falsoFrase contra Bolsonaro é atribuída à Fernanda Montenegro


Uma declaração atribuída à atriz Fernanda Montenegro desde 2018 voltou a circular nas redes, mas não há registros de que ela tenha dito que “uma mulher que se respeita não pode votar e nem apoiar Bolsonaro”. A frase foi desmentida naquele mesmo ano pela artista. Aos Fatos fez pesquisas em sites de buscas, no Facebook e Instagram autenticados da atriz, e não encontrou a declaração.

Embora seja crítica ao governo Bolsonaro, Fernanda Montenegro não disse frases semelhantes à da peça desinformativas em declarações recentes. Em março de 2022, em entrevista ao jornal O Globo, ela disse que a gestão de Bolsonaro era trágica e, em 2021, afirmou ao podcast da jornalista Malu Gaspar que a atual administração federal era “um vômito”. No início do governo, Montenegro também criticou as políticas públicas federais no setor da cultura, mas sem dizer a frase disseminada nas postagens.

Esta peça de desinformação também foi checada pela Agência Lupa.

Referências:

1. Veja
2. Facebook Fernanda Montenegro
3. Instagram Fernanda Montenegro
4. O Globo
5. GloboPlay
6. Estadão


Aos Fatos integra o Programa de Verificação de Fatos Independente da Meta. Veja aqui como funciona a parceria.


Esta reportagem foi publicada de acordo com a metodologia anterior do Aos Fatos.

Topo

Usamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade. Ao continuar navegando, você concordará com estas condições.