É falso que Torre Eiffel foi iluminada de vermelho para celebrar vitória da esquerda na França

Compartilhe

Não é verdade que a Torre Eiffel, em Paris, foi iluminada de vermelho no último domingo (7) para homenagear a vitória da esquerda nas eleições para o Parlamento francês. A foto compartilhada pelas peças de desinformação foi registrada em 2004, durante as celebrações do Ano-Novo chinês na capital francesa.

Publicações com o conteúdo enganoso acumulavam 3.000 compartilhamentos no X (ex-Twitter), centenas de compartilhamentos no Facebook e de curtidas no Instagram até a tarde desta segunda-feira (8).

A linda torre Eiffel toda iluminada de vermelho em homenagem a vitória da esquerda.

Posts difundem foto da Torre Eiffel iluminada de vermelho como se o monumento tivesse sido usado para celebrar vitória da esquerda em eleição na França, o que é falso.

Posts nas redes enganam ao afirmar que a Torre Eiffel foi iluminada de vermelho para celebrar a vitória da esquerda nas eleições para a Assembleia Nacional francesa, ocorridas no último domingo (7). Por meio de busca reversa, Aos Fatos verificou que a foto compartilhada pelas peças de desinformação foi publicada originalmente pelo fotógrafo Zedwarf no Flickr e mostra cenas da celebração do Ano-Novo Chinês em Paris em janeiro de 2004. Confira outras versões do registro aqui e aqui.

Aos Fatos não encontrou registros no site ou nas redes oficiais da torre Eiffel que atestem que o monumento foi iluminado de vermelho após o resultado das eleições do último fim de semana.

Esta não é a primeira vez que peças de desinformação tiram de contexto os registros da torre colorida de vermelho. Em 2019, por exemplo, outra imagem das celebrações de 2004 foi compartilhada como se fosse uma homenagem ao então ex-presidente Lula (PT).

A torre Eiffel já foi colorida em diversas ocasiões para prestar homenagens e celebrar acontecimentos e datas festivas. No ano passado, por exemplo, o monumento foi iluminado com as cores da bandeira francesa para homenagear o centenário da morte de Gustave Eiffel, engenheiro responsável por sua construção. Já em junho de 2016, o monumento foi colorido com as cores vermelho e branco em homenagem às vítimas de um atentado ocorrido em Istambul, na Turquia.

No último domingo (7), a coalizão de esquerda Nova Frente Popular saiu vitoriosa das eleições para o Parlamento francês. O grupo conseguiu 182 cadeiras na Assembleia Nacional. Contrariando as expectativas, a sigla de extrema-direita Reunião Nacional ficou em terceiro, com 143 vagas, atrás ainda do Juntos, grupo do presidente Emmanuel Macron, que elegeu 168 representantes.

O caminho da checagem:

Por meio de busca reversa, Aos Fatos verificou que a foto compartilhada pelas peças de desinformação foi publicada originalmente no Flickr e retrata uma cena das celebrações do Ano-Novo chinês em 2004. A informação foi confirmada por outros registros do mesmo momento publicados nas redes.

Por fim, em busca na imprensa e em sites oficiais, não encontramos registros públicos de que a torre Eiffel tenha sido iluminada de vermelho por qualquer motivo no último domingo (7).

Compartilhe

Leia também

Ações clandestinas da ‘Abin paralela’ realçam violências reais

Ações clandestinas da ‘Abin paralela’ realçam violências reais

falsoIdosa foi presa por tráfico, não por participar dos atos golpistas do 8 de Janeiro

Idosa foi presa por tráfico, não por participar dos atos golpistas do 8 de Janeiro

falsoLula devolveu 423 presentes recebidos durante mandatos anteriores

Lula devolveu 423 presentes recebidos durante mandatos anteriores