🕐 ESTA REPORTAGEM FOI PUBLICADA EM Abril de 2023. INFORMAÇÕES CONTIDAS NESTE TEXTO PODEM ESTAR DESATUALIZADAS OU TEREM MUDADO.

Posts usam reportagem de 2021 para mentir que Lula proibiu combate ao tráfico

Por Marco Faustino

4 de abril de 2023, 11h15

Não é verdade que o governo de Luiz Inácio Lula da Silva (PT) proibiu a Polícia Militar de combater o tráfico de drogas, como afirmam publicações que circulam nas redes. A reportagem compartilhada pelas peças de desinformação, em que policiais militares afirmam estar sendo proibidos de combater o tráfico em uma área de Guarulhos (SP), foi veiculada originalmente em julho de 2021, quando o país era governado por Jair Bolsonaro (PL). Além disso, as polícias militares estão submetidas à autoridade dos governadores de estado, e não ao Executivo Federal.

O vídeo descontextualizado acumulava mais de 2.500 compartilhamentos no Facebook nesta segunda-feira (3).


Selo falso

Policiais são proibidos de prender ou combater área de tráfico de drogas em Guarulhos [no governo Lula]. Crime organizado já comanda tudo

Uma reportagem do SBT News de 13 de julho de 2021, em que policiais militares afirmam estar sendo impedidos de desviar da rota de patrulhamento estabelecida pelo comando para combater o tráfico de drogas em Guarulhos (SP), tem sido compartilhada nas redes para sugerir que o governo Lula teria ligação com facções criminosas. Além de a denúncia ter sido veiculada durante o governo de Jair Bolsonaro, as polícias militares são regidas por governos estaduais, e não pelo Executivo federal.

Segundo os policiais entrevistados pela reportagem, os agentes que se desviassem da rota de patrulhamento para coibir o tráfico em regiões do distrito Jardim Presidente Dutra podiam ser punidos e até mesmo presos. Segundo eles, havia uma espécie de “vitrine política”, em que viaturas cumpriam um itinerário para gerar uma falsa sensação de segurança aos moradores locais. O comando da PM negou ter emitido qualquer ordem para impedir que policiais coibissem crimes.

De acordo com a Constituição, as polícias militares e civis e os bombeiros militares estão submetidos à autoridade dos governadores dos estados, e não do Executivo federal.

Leia mais
Nas Redes Flávio Dino não liberou R$ 100 milhões para melhorar condições de presos no RN
BIPE Bolsonaristas usam visita de Dino a favela e ação da PF contra PCC para ligar Lula ao crime

As peças de desinformação difundem a reportagem do SBT News acrescida de uma imagem em que o presidente Lula cumprimenta o ministro da Justiça e Segurança Pública, Flávio Dino (PSB), para sugerir que a denúncia estaria relacionada a uma ação do governo federal.

O vídeo descontextualizado se soma a uma série de outras publicações enganosas que viralizaram nas últimas semanas e que sugerem que Dino e Lula teriam algum tipo de ligação com o crime organizado.

Em checagens anteriores, o Aos Fatos desmentiu que o ministro da Justiça teria enviado R$ 100 milhões ao Rio Grande do Norte para melhorar as condições dos presos, que teria ordenado policiais a devolverem armas para bandidos e que teria transferido Fernandinho Beira-Mar, líder da facção criminosa Comando Vermelho, para um presídio no Rio de Janeiro.

Referências:

1. YouTube
2. Governo federal
3. Aos Fatos (Fontes 1, 2, 3 e 4)

Topo

Usamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade. Ao continuar navegando, você concordará com estas condições.