🕐 ESTA REPORTAGEM FOI PUBLICADA EM Agosto de 2023. INFORMAÇÕES CONTIDAS NESTE TEXTO PODEM ESTAR DESATUALIZADAS OU TEREM MUDADO.

É falso que Lula afirmou que fará loteamento da Amazônia

Por Luiz Fernando Menezes

24 de agosto de 2023, 18h24

Não há registros públicos de que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) tenha dito que irá fazer um loteamento da Amazônia para que “o mundo tire proveito” da região. O petista nunca disse que pretendia vender ou disponibilizar terrenos amazônicos. A afirmação que tem sido compartilhada nas redes, na verdade, se refere ao compartilhamento de informações e à exploração sustentável da floresta.

Posts com a alegação enganosa acumulavam ao menos 1.000 curtidas no Instagram e centenas de compartilhamentos no Facebook até a tarde desta quinta-feira (24). A peça de desinformação também tem sido compartilhada no TikTok e no WhatsApp.


Selo falso

Lula afirma que fará loteamento da Amazônia, ‘Quero que o mundo tire proveito’

Imagem que vem sendo compartilhada nas redes mostra fotos de Lula e Bolsonaro com a legenda: ‘Lula afirma que fará loteamento da Amazônia. Imagina se Bolsonaro falasse isso’

Diferentemente do que sugerem publicações nas redes, Lula não disse que fará um loteamento da Amazônia para que todo o mundo possa tirar proveito da floresta. Aos Fatos não identificou nenhuma fala semelhante em discursos ou entrevistas do presidente e a Secom (Secretaria de Comunicação Social) negou a informação em nota.

Na verdade, as peças provavelmente distorcem uma declaração feita por Lula no programa Conversa com o Presidente do dia 8 de agosto, quando participava da Cúpula da Amazônia, em Belém. Na ocasião, o petista disse:

“Se a Amazônia é importante para questão da água, para a questão do ar, para a questão de descarbonização do planeta Terra, temos que utilizar a Amazônia para isso. Embora o Brasil seja soberano, o Brasil precisa compartilhar do ponto de vista da ciência com o mundo, que queira estudar, investir, para que a gente possa cuidar da Amazônia gerando emprego, gerando oportunidade. Eu não trabalho com a ideia de a Amazônia ser um santuário da humanidade. Eu quero que a Amazônia seja um lugar em que o mundo tire proveito para experimentar a riqueza da nossa biodiversidade, para a gente saber o que a gente pode fazer a partir dessa riqueza da biodiversidade. Não tem outro jeito senão compartilhar com o mundo, cientistas do mundo inteiro serão convidados a participar, mas precisamos primeiro valorizar os cientistas brasileiros, os institutos que já cuidam disso aqui no Brasil e que muitas vezes não têm nem dinheiro para fazer as pesquisas corretas”.

Um dia antes, Lula fez uma declaração semelhante em Santarém (PA): “A Amazônia não é só a copa das árvores, não é só os rios. Lá moram milhões de amazônidas que querem viver bem, trabalhar, comer, ter aquilo que produz, além de querer preservar, não como santuário, mas preservar como um fonte de aprendizado da ciência do mundo inteiro para que a gente possa encontrar um jeito de preservar ganhando dinheiro, para o povo possa viver dignamente”.

Posição parecida foi adotada pelo petista em 2022, durante a pré-campanha eleitoral. Durante um encontro com deputados europeus, Lula defendeu a exploração sustentável da Amazônia e chegou a dizer que iria propor parcerias com a União Europeia. Ele disse que “a gente não abre mão da soberania da Amazônia”.

Em nenhum momento, portanto, Lula disse que iria lotear a Amazônia ou vender terras para estrangeiros. Sua fala diz respeito ao compartilhamento de informações e do fomento de pesquisas científicas na região.

Referências:

1. Governo federal
2. Folha de S.Paulo
3. CNN Brasil


Esta checagem foi atualizada às 10h20 do dia 25 de agosto de 2023 para acrescentar a nota enviada pela Secom.

Topo

Usamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade. Ao continuar navegando, você concordará com estas condições.