É falso que Lula foi hostilizado durante visita a fábrica automotiva em Pernambuco

Compartilhe

Não é verdade que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) foi chamado de “ladrão” enquanto visitava o polo automotivo de Goiana (PE) na última terça-feira (6), como afirmam peças de desinformação. Gravações feitas pela equipe presidencial e por veículos de imprensa mostram que, na verdade, os funcionários da fábrica ovacionaram o petista. O Aos Fatos também verificou que o áudio com os mesmos xingamentos aparece em vídeos publicados nas redes antes da visita do presidente ao polo automotivo, o que indica que se trata de uma edição.

O conteúdo enganoso acumulava milhares de visualizações no Kwai e no TikTok e centenas de compartilhamentos no Facebook até a tarde desta quarta-feira (7).


Selo falso

Lula xingado na Jeep.

Vídeo de visita de Lula a fábrica em Goiana tem áudio inserido para fazer crer que presidente foi hostilizado por trabalhadores

Publicações nas redes têm compartilhado um vídeo da visita de Lula à fábrica Stellantis, em Goiana (PE), acompanhado de um áudio falso para sugerir que o petista teria sido hostilizado pelos funcionários. O Aos Fatos não identificou a gravação original, mas diversos outros registros do mesmo momento e matérias publicadas na imprensa local atestam que, na verdade, o presidente foi ovacionado pelos presentes.

No vídeo publicado nas redes sociais do presidente (veja abaixo), por exemplo, é possível ver que os funcionários o aplaudiram e entoaram gritos de “Olê, olê, olê, olá, Lula, Lula” enquanto ele e a primeira-dama, Rosângela da Silva, caminhavam pela fábrica. Imagens semelhantes também foram publicadas pela imprensa local, pela TV Brasil e pela Secom.

A informação de que Lula foi bem recebido no polo automotivo também consta em notícias publicadas por jornais pernambucanos, como o Jornal do Commercio e o Diário de Pernambuco. Na ocasião, o presidente participou do lançamento simbólico de um modelo de picape que passará a ser produzido pela fábrica ao lado de políticos como a governadora Raquel Lyra (PSDB) e o prefeito do Recife, João Campos (PSB).

Além disso, há indícios de que o áudio presente no vídeo foi inserido. Em busca nas redes, o Aos Fatos encontrou os mesmos gritos de “vergonha” e “ladrão” em publicações feitas em momentos anteriores à visita de Lula à fábrica em Goiana. O primeiro post com a gravação identificado pela reportagem foi publicado no TikTok na última terça-feira (6) e mostra cenas do evento Bahia Farm Show.

De fato, outros vídeos do evento, ocorrido em Luís Eduardo Magalhães (BA), mostram pessoas gritando palavras de ordem contra Lula na bilheteria. O presidente participou da cerimônia de abertura, que ocorreu às 10h da última terça e teve acesso limitado. Já a visita à fábrica em Pernambuco ocorreu no período da tarde do mesmo dia, por volta das 16h.

Compartilhe

Leia também

falsoVídeo é editado para fazer crer que família Bolsonaro apoia pré-candidatura de Pablo Marçal

Vídeo é editado para fazer crer que família Bolsonaro apoia pré-candidatura de Pablo Marçal

falsoPosts usam foto de outra pessoa para sugerir que autor de atentado contra Trump era trans

Posts usam foto de outra pessoa para sugerir que autor de atentado contra Trump era trans

Pré-candidato, Marçal oferece prêmio a seguidores e especialistas veem infração eleitoral

Pré-candidato, Marçal oferece prêmio a seguidores e especialistas veem infração eleitoral