Vídeo é editado para fazer crer que Lula apoia roubo de celular como meio de sobrevivência

Compartilhe

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) não defendeu o roubo de celulares como meio de sobrevivência, como sugere um vídeo que circula nas redes sociais. As cenas que circulam compõem uma versão editada de um trecho do discurso do candidato durante a convenção nacional do PSB, em 29 de julho, em que Lula diz que não se pode permitir que os jovens “continuem tendo como razão de vida roubar celular para poder sobreviver”, e sugere que essas pessoas trabalhem e sejam tratadas com respeito, porque a educação é que vai possibilitar a sua formação.

O conteúdo enganoso acumulava 4,9 milhões de visualizações e 300 mil curtidas no Instagram nesta segunda-feira (17). Dezenas de publicações com o tema também circulam no TikTok e Kwai (fale com a Fátima).


Selo falso

Roubar celular para poder viver e sobreviver. Essa gente tem que ser tratada com respeito.

Reprodução de vídeo que distorce fala de Lula para fazer crer que ele apoia roubo de celulares

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva não disse a frase: “Roubar celular, para poder vender e sobreviver, e essa gente tem que ser tratada com respeito”. Essas palavras foram cortadas do discurso do candidato durante a convenção nacional do PSB, em 29 de julho, e editadas para serem retiradas de contexto. No trecho original, Lula diz que a educação e o trabalho possibilitam aos jovens saírem do mundo do crime. A partir de 2 horas, 13 minutos e 15 segundos da transmissão do evento, é possível conferir a fala completa do petista:

Então esse país não pode dar conta de suprir a expectativa e a esperança de milhões e milhões de jovens que têm uma expectativa de estudar, têm uma expectativa de trabalhar, que têm uma expectativa de ter oportunidade, e nós não poderemos permitir que esses jovens continuem tendo, como razão de vida, roubar celular para poder vender e sobreviver. Essa gente tem que estudar, essa gente tem que trabalhar e essa gente tem que ser tratada com respeito, e é a educação que vai dar qualidade na formação deles, é a educação que vai dar qualidade no salário deles, é a educação que vai dar perspectiva de vida, de futuro pra essa gente. E nós, Alckmin, temos esse compromisso.

A falsa associação entre Lula e o apoio a roubo de celulares está presente em peças desinformativas já desmentidas e também no discurso do presidente Jair Bolsonaro (PL), que já repetiu a alegação ao menos 13 vezes, de acordo com o contador de declarações do Aos Fatos.

Compartilhe

Leia também

Por um uso ético da IA no jornalismo

Por um uso ético da IA no jornalismo

falsoBolsonaro não admitiu em áudio participação de Flávio em ‘rachadinha’

Bolsonaro não admitiu em áudio participação de Flávio em ‘rachadinha’

falsoFilho de Lula não comprou a Azul Linhas Aéreas

Filho de Lula não comprou a Azul Linhas Aéreas