🕐 ESTA REPORTAGEM FOI PUBLICADA EM Dezembro de 2022. INFORMAÇÕES CONTIDAS NESTE TEXTO PODEM ESTAR DESATUALIZADAS OU TEREM MUDADO.

Vídeo mostra bastidores de clipe, não treinamento de brasileiros com as Farc

Por Bruna Leite

8 de dezembro de 2022, 17h03

É falso que um vídeo mostra uma organização chamada CPX, que seria um “braço armado da esquerda brasileira”, em parceria com a facção criminosa PCC (Primeiro Comando da Capital), sendo treinada pelas Farc (Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia). As cenas mostram bastidores do videoclipe da música “Bem Posturado”, gravada por MC Vitinho. A sigla CPX não está relacionada a uma organização paramilitar e trata-se de uma abreviação da palavra “complexo”, utilizada para designar favelas, e as Farc renunciaram à luta armada em julho de 2017.

Até a tarde desta quinta-feira (8), a postagem desinformativa acumulava 78,6 mil visualizações e 3.500 compartilhamentos no Facebook e circula também no Kwai e no WhatsApp, em que não é possível estimar o alcance (fale com a Fátima).


Selo falso

CPX - Braço Armado da Esquerda Brasileira, em parceria com o PCC recebem armas e treinamentos das FARC.

Reprodução de postagem desinformativa que mente ao associar videoclipe de funk a CPX e dizer que é o braço armado da esquerda brasileira, que está em parceira com o PCC e que recebem treinamento das FARC

Um vídeo circula nas redes sociais com a alegação mentirosa de que se trata de um “braço armado da esquerda brasileira”, que seria denominado “CPX”, em parceria com o PCC, sendo treinado pelas Farc, grupo colombiano que deixou a luta armada em 2017. As imagens mostram os bastidores da gravação do videoclipe da música “Bem Posturado”, de MC Vitinho, registradas em uma área de mata no Rio de Janeiro.

A produtora Amassa Errejota, responsável pela produção do videoclipe, publicou um vídeo no Instagram nesta quarta (7) para esclarecer que as imagens foram registradas durante a gravação da peça, e que estavam sendo compartilhadas nas redes sociais com a falsa alegação.


A gravação de bastidores foi feita pelo ator Vitor Carvalho, que, em contato com a reportagem, disse que as peças alegam que eles são “bandidos”, o que não é verdade. “Ali só tem trabalhadores. É muito ruim abrir as redes sociais e ver o vídeo com uma legenda nada a ver, só com comentários de ódio, alguns desejando a morte para mim e para a minha família”, afirmou.

Também é mentira que a sigla CPX possui relação com um suposto “braço armado da esquerda brasileira”. CPX significa “complexo” e não tem ligação com o crime organizado nem com movimentos políticos, como já mostrou Aos Fatos.

Referências:

1. El País
2. YouTube
3. Instagram (1 e 2)
4. Kwai
5. Aos Fatos

Topo

Usamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade. Ao continuar navegando, você concordará com estas condições.