🕐 ESTA REPORTAGEM FOI PUBLICADA EM Julho de 2023. INFORMAÇÕES CONTIDAS NESTE TEXTO PODEM ESTAR DESATUALIZADAS OU TEREM MUDADO.

É falso que BC divulgou que 88 milhões de CPFs fizeram Pix para Bolsonaro

Por Marco Faustino

4 de julho de 2023, 17h51

Não é verdade que o Banco Central divulgou que 88 milhões de CPFs doaram valores por meio do Pix para o ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) após mobilização recente de apoiadores, como fazem crer publicações que circulam nas redes. O Banco Central afirmou ao Aos Fatos que não fez nenhuma publicação sobre o assunto. As transações são protegidas por lei, dados de transações específicas só podem ser informados às autoridades competentes.

Posts com conteúdo enganoso somavam 36 mil compartilhamentos no Facebook e 1,3 milhão de visualizações no TikTok nesta terça-feira (4). As peças enganosas circulam também no WhatsApp, plataforma na qual não é possível estimar o alcance (fale com a Fátima).


Selo falso

E o Banco Central, né, essa semana divulgou os 88 milhões de CPFs que fez o Pix para esse homem [Jair Bolsonaro]

Publicações enganam ao dizer que BC divulgou que 88 milhões de CPFs fizeram doações recentes por meio do Pix para Bolsonaro

Em vídeo difundido nas redes, um homem não identificado pelo Aos Fatos engana ao dizer que o Banco Central divulgou que 88 milhões de CPFs doaram recentemente valores por meio do Pix para o ex-presidente Jair Bolsonaro. O Banco Central informou que não divulgou quaisquer dados sobre doações para o ex-presidente, e que as transações são protegidas pela Lei do Sigilo Bancário.

“Apenas divulgamos de forma ampla e ativa dados agregados gerais”, disse a autoridade monetária em nota.

O número citado como se fosse de CPFs tem sido, na realidade, confundido com o montante líquido de recursos (R$ 88.155.745,15) recebidos de pessoas físicas por Bolsonaro durante o pleito de 2022, como já verificado pelo Aos Fatos. A cifra aparece no DivulgaCand, site que reúne informações detalhadas sobre as contas eleitorais de todos os candidatos que pediram registro junto à Justiça Eleitoral. No total, a campanha do ex-presidente registrou 368.659 doações, incluindo repasses de pessoas físicas e partidos.

Faz o Pix. No fim de junho, apoiadores de Bolsonaro iniciaram uma campanha de arrecadação de dinheiro via Pix para o ex-presidente pagar multas de processos pelos quais responde.

Os pedidos de Pix começaram na mesma semana em que teve início o julgamento pelo TSE (Tribunal Superior Eleitoral) de uma ação do PDT que pediu a inelegibilidade de Bolsonaro e seu candidato a vice, Walter Braga Netto (PL), por abuso de poder político e uso indevido dos meios de comunicação durante reunião com embaixadores, em julho de 2022. Na época, Bolsonaro repetiu informações falsas e distorções para atacar a credibilidade do sistema eleitoral brasileiro. O discurso foi checado por Aos Fatos.

Em 30 de junho, o TSE condenou Bolsonaro e o declarou inelegível por oito anos. A decisão, no entanto, cabe recurso.

Referências:
1. Planalto
2. Aos Fatos (1, 2 e 3)
3. TSE (1 e 2)
4. O Estado de S. Paulo
5. G1

Topo

Usamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade. Ao continuar navegando, você concordará com estas condições.