Áudios golpistas atribuídos a Tarcísio de Freitas não foram gravados por ele

Compartilhe

Não é do governador eleito de São Paulo, Tarcísio de Freitas (Republicanos), a voz presente em dois áudios que circulam nas redes sociais incitando manifestações em frente a quartéis, como afirmam postagens. Por meio de nota, a assessoria de imprensa do político negou a autoria e afirmou que o governador eleito respeita o resultado das eleições presidenciais. A pessoa que gravou o áudio, que não foi identificada, tem a voz mais aguda do que a do ex-ministro de Jair Bolsonaro (PL) e vícios de linguagem que não estão presentes na fala do político.

Os áudios acumulavam juntos 3 milhões de visualizações e 211 mil compartilhamentos no Facebook. As peças desinformativas também circulam no TikTok, de forma pulverizada, e no WhatsApp, plataforma em que não é possível estimar o alcance das mensagens (fale com a Fátima).


Selo falso

Esse é o Tarcísio Freitas dando entrevista. Ouça o áudio.

Reprodução de postagens que atribuem falsamente ao governador eleito de São Paulo, Tarcisio de Freitas, áudios apoiando golpe militar

Dois áudios incitando a população para ir a quartéis em atos golpistas circulam nas redes sociais atribuídos ao governador eleito de São Paulo, Tarcisio de Freitas, o que não é verdade. A assessoria do político informou, por meio de nota, que Freitas não é o autor dos discursos e que ele respeita o resultado das eleições presidenciais.

Um dos áudios diz o seguinte:

“Amigos, bom dia. Eu acho que os últimos acontecimentos agora dão muita esperança pra gente. Veja bem, o presidente Bolsonaro não se comporta como um homem que está entregando poder a outro. Não. Ele agora fez uma reunião de emergência e exonerou generais das Forças Armadas. [...] E podem ter certeza, as Forças Armadas é uma instituição que não leva desaforo pra casa. E eu tenho certeza que eles vão agir. Tá? Diante de tudo que está acontecendo eu tenho certeza que eles vão agir. [...] Faça faixas, faça movimentação, faça barulho porque isso vai ajudar as Forças Armadas. Tá? Porque o que eles vão fazer pode parecer golpe, né? A imprensa, né? [...] Atenção, está sendo preparado o xeque-mate.”


Na outra gravação, feita pela mesma pessoa, é dito:

“Nunca foi tão importante nesse momento agora nós estarmos em frente a um quartel. Veja bem: coisas estão para acontecer, os sinais estão claros! Essa mexida que o presidente deu mais uma vez, inclusive na questão dos generais, é extremamente importante, e é um sinal claro de que ele não desistiu do nosso país. [...] Se você tem alguma dúvida preste atenção nos sinais, veja bem, o presidente quando termina seu mandato ele vai cuidar de quê? De arrumar uma casa, cuidar né? [...] Se você quer que realmente as forças armadas tomem uma decisão e resolva o problema você tem que entender que você tem que estar na rua e tem que estar em frente aos quartéis.”

Em análise dos discursos e pronunciamentos feitos por Tarcísio de Freitas ao longo da campanha eleitoral deste ano, o Aos Fatos verificou que o governador eleito não possui os vícios de linguagem “né” e “tá” em suas falas, presente em diversos momentos dos áudios enganosos.

Freitas tem a voz grave, que se mantém assim mesmo em situações de maior estresse, como aparece em entrevistas, diferentemente dos áudios que circulam, que apresentam voz aguda e estridente em alguns momentos.

O perfil que divulgou um dos áudios atribuídos ao político no TikTok foi banido da plataforma. O Aos Fatos não conseguiu identificar a origem e o autor das gravações.

Em uma outra peça desinformativa checada nesta terça-feira (29) pelo Aos Fatos, um vídeo gravado em abril do presidente Jair Bolsonaro, em que ele saúda oficiais das Forças Armadas e diz que garantirá a democracia e a liberdade em discurso, é compartilhado como se fosse atual.

Compartilhe

Leia também

falsoFilho de Lula não comprou a Azul Linhas Aéreas

Filho de Lula não comprou a Azul Linhas Aéreas

falsoVídeo é editado para fazer crer que família Bolsonaro apoia pré-candidatura de Pablo Marçal

Vídeo é editado para fazer crer que família Bolsonaro apoia pré-candidatura de Pablo Marçal

falsoPosts usam foto de outra pessoa para sugerir que autor de atentado contra Trump era trans

Posts usam foto de outra pessoa para sugerir que autor de atentado contra Trump era trans