Governo não determinou que só 16 de cada 100 beneficiários receberão o Bolsa Família

Compartilhe

São mentirosas as publicações que afirmam que o governo Lula (PT) fez um corte em massa no número de beneficiários do Bolsa Família e que agora apenas 16 de cada 100 pessoas que recebiam o auxílio continuarão no programa. As peças que fazem essa afirmação distorcem uma portaria que, na verdade, estabelece um limite para que cada município tenha, no máximo, 16% de seus beneficiários cadastrados como famílias unipessoais.

As peças enganosas acumulavam mais de 700 mil visualizações no TikTok e centenas de compartilhamentos no Facebook até a tarde desta segunda-feira (1º).


Selo falso

Governo decretou que, nos municípios, 16 de cada total de pessoas que recebem vão ficar recebendo. O que é isso? Um corte em massa.

Print de vídeo em que mulher diz que governo Lula realizou corte em massa; legenda diz que ‘de 100 só 16 vão receber’

Peças de desinformação têm distorcido a portaria 911/2023 do MDS (Ministério do Desenvolvimento e Assistência Social, Família e Combate à Fome) para fazer crer que o governo teria cortado o Bolsa Família de 84% dos beneficiários. A afirmação, no entanto, é mentirosa: o que a pasta fez foi criar um limite de famílias unipessoais no programa.

Com base nos dados da PNAD Contínua, o governo determinou que 16% dos benefícios em cada município podem ser entregues a famílias compostas por apenas uma pessoa. A nova norma ainda determina que:

  • Municípios que já ultrapassaram esse limite não poderão registrar novas famílias no programa enquanto a porcentagem de famílias unipessoais não baixar. A portaria, portanto, não prevê cortes;
  • Famílias com integrantes em situação de trabalho infantil, famílias com integrantes libertos de situação análoga à escravidão, famílias quilombolas ou indígenas e famílias com membros catadores de material reciclável ainda poderão ser incluídas no programa mesmo que o município onde residam tenha atingido o limite;
  • A Senarc (Secretaria Nacional de Renda e Cidadania) pode estabelecer medidas especiais para municípios que ultrapassarem o limite.
Leia mais
Nas Redes Não é verdade que Lula diminuiu o valor do Bolsa Família
Nas Redes É falso que governo Lula cancelou Bolsa Família de 30% dos beneficiários

Segundo o MDS, a mudança visa corrigir as distorções no CadÚnico durante o governo anterior: “Houve um aumento fora da curva e vínculo com a dinâmica demográfica das famílias brasileiras entre o final de 2021 e os últimos meses de 2022”.

Conforme já explicado pelo Aos Fatos, mudanças no programa permitiram que indivíduos que moravam juntos se cadastrassem como diferentes famílias unipessoais para conseguir acumular benefícios, o que é irregular.

Em agosto, cerca de 21,1 milhões de famílias receberam o Bolsa Família no valor médio de R$ 674,38, de acordo com dados do MDS. O número de beneficiários praticamente se manteve estável desde março, quando o programa foi retomado pelo governo Lula.

Compartilhe

Leia também

Por um uso ético da IA no jornalismo

Por um uso ético da IA no jornalismo

falsoBolsonaro não admitiu em áudio participação de Flávio em ‘rachadinha’

Bolsonaro não admitiu em áudio participação de Flávio em ‘rachadinha’

falsoFilho de Lula não comprou a Azul Linhas Aéreas

Filho de Lula não comprou a Azul Linhas Aéreas