Fala de Daniel Alves sobre Bolsonaro é antiga e sem relação com a Copa América de 2021

Compartilhe

É de 2019, não atual, uma declaração em que o jogador Daniel Alves argumenta que o presidente Jair Bolsonaro deve ser respeitado por ser "a maior autoridade de seu país". Na ocasião, ele opinava sobre a participação do mandatário na festa do título da seleção na Copa América daquele ano. A fala não tem a ver, portanto, com o técnico Tite ou com possibilidade de boicote à competição no Brasil, como sugerem posts (veja aqui).

Com ao menos 40 mil compartilhamentos no Facebook até a tarde desta segunda-feira (7), as publicações checadas receberam o selo FALSO na ferramenta de verificação da plataforma ‌(‌saiba‌ ‌como‌ ‌funciona‌).


Daniel Alves diz tudo o que Tite merecia ouvir

“O presidente é autoridade máxima e como cidadão tenho que respeitar o presidente da República. Se gostam ou não gostam, esse não é o lugar para as pessoas opinarem. Ele não comprou o direito de estar ali, as pessoas votaram nele, e a única coisa que desejo a ele é que melhore nosso país e aumente a esperança dos cidadãos e que as pessoas saibam que o respeito é o princípio de tudo.”

Uma declaração do jogador do São Paulo Daniel Alves na final da Copa América 2019 circula em posts fora de contexto e com pequenas alterações, como se fosse uma crítica recente a Tite, treinador da seleção brasileira. Aos Fatos não localizou registro audiovisual, mas a fala foi veiculada na época pelo jornal El País e pelo Globo Esporte.

Ao opinar sobre a participação de Bolsonaro na festa dos atletas com a taça no campo após o título daquele ano na Copa América, Alves afirmou: “o presidente é a maior autoridade de seu país. Como cidadão brasileiro, tenho que respeitar o presidente da República. Se gostam ou não gostam, não é o lugar de opinar. Porque ele foi eleito pelo povo. As pessoas votaram. Ele não comprou o direito de ser presidente. Eu desejo que ele melhore nosso país, aumente a esperança dos nossos cidadãos. E que as pessoas saibam que o respeito é o princípio de tudo”.

Esta peça de desinformação ganhou força após a polêmica envolvendo a realização da Copa América no Brasil em meio à pandemia de Covid-19. Tite e alguns jogadores da seleção, como o atacante Neymar e o goleiro Alisson, foram criticados por apoiadores de Bolsonaro pela possibilidade de um boicote à competição, que começa domingo (13).

A decisão dos jogadores deve ser comunicada após a partida contra o Paraguai, na terça-feira (9), pelas Eliminatórias da Copa do Mundo. Os atletas, no entanto, já teriam confirmado a participação na Copa América, segundo o Globo Esporte.

Esta peça de desinformação também foi checada pelo Boatos.org.

Referências

  1. El País
  2. Globo Esporte (1, 2 e 3)
  3. UOL
  4. Poder 360

Compartilhe

Leia também

falsoBolsonaro não admitiu em áudio participação de Flávio em ‘rachadinha’

Bolsonaro não admitiu em áudio participação de Flávio em ‘rachadinha’

falsoFilho de Lula não comprou a Azul Linhas Aéreas

Filho de Lula não comprou a Azul Linhas Aéreas

falsoVídeo é editado para fazer crer que família Bolsonaro apoia pré-candidatura de Pablo Marçal

Vídeo é editado para fazer crer que família Bolsonaro apoia pré-candidatura de Pablo Marçal