Exército francês não enviou tropas à Ucrânia para combater a Rússia

Compartilhe

Não é verdade que unidades do Exército francês estejam se deslocando para a Ucrânia com o objetivo de impedir o avanço da Rússia. Em nota, o Ministério das Forças Armadas do país negou qualquer movimentação semelhante. A alegação compartilhada pelas peças de desinformação foi divulgada pela rede estatal francesa France24, que posteriormente admitiu se tratar de uma informação equivocada.

Publicações com o conteúdo enganoso acumulavam 3.500 curtidas no Instagram até a tarde desta quarta-feira (20).

Leia mais
WHATSAPP Inscreva-se no nosso canal e receba as nossas checagens e reportagens

Selo falso

De acordo com algumas fontes, unidades do exército francês, incluindo o prestigioso 2º Regimento de Infantaria Estrangeiro, estão a caminho da Romênia, membro da OTAN, e em seguida, planejam adentrar a Ucrânia com o objetivo de se estabelecerem em Odessa.

Post alega que Exército francês enviou tropas à Ucrânia para combater a Rússia, o que não é verdade

Posts nas redes enganam ao alegar que tropas do Exército francês estão se deslocando em direção à Ucrânia com o intuito de proteger a cidade de Odessa contra o avanço russo. Em nota, o Ministério das Forças Armadas da França afirmou que não houve qualquer movimentação de tropas em direção ao flanco leste da Europa.

Ainda segundo o comunicado do governo, um comboio ferroviário apenas deslocou veículos blindados leves e caminhões logísticos de um regimento do Exército para o campo de treinamento militar de Canjuers, no sul da França.

A alegação compartilhada pelas peças de desinformação foi veiculada originalmente na última quinta (14) pela conta no X (ex-Twitter) da rede estatal francesa de TV France24. No mesmo dia, no entanto, o veículo deletou a publicação e pediu desculpas por repassar uma informação equivocada, que teria sido obtida de uma fonte não verificada e de teor conspiracionista.

Citado pelas peças de desinformação como um dos grupos que teria sido mobilizado para atuar na Ucrânia, o 2º Regimento de Infantaria Estrangeiro do Exército francês realizou, entre 22 de fevereiro e 15 de março, exercícios militares no campo de treinamento de La Courtine, no departamento de Creuse, na região central da França. Não há registros de que o regimento tenha sido deslocado posteriormente para a fronteira leste do país.

Leia mais
Nas Redes É de 2015, não atual, vídeo que mostra movimentação militar na Alemanha

A alegação enganosa foi alimentada por interpretações equivocadas de recentes declarações do presidente francês Emmanuel Macron à imprensa. No fim de fevereiro, Macron disse que o envio de tropas ocidentais à Ucrânia não podia ser descartado, e que seria feito o “necessário” para garantir que a Rússia não vencesse a guerra. Na época, o ministro da Defesa do país, Sebastien Lecornu, descartou a mobilização de tropas. Estados Unidos e Reino Unido também negaram movimentações semelhantes.

Na última quinta (14), Macron disse que a Rússia não pararia na Ucrânia se derrotasse as tropas de Kiev. O presidente francês também pediu que os europeus não fossem “fracos” e se preparassem para uma eventual resposta militar. O mandatário afirmou, no entanto, que não pretendia tomar a iniciativa de combater os russos.

Compartilhe

Leia também

Ações clandestinas da ‘Abin paralela’ realçam violências reais

Ações clandestinas da ‘Abin paralela’ realçam violências reais

falsoIdosa foi presa por tráfico, não por participar dos atos golpistas do 8 de Janeiro

Idosa foi presa por tráfico, não por participar dos atos golpistas do 8 de Janeiro

falsoLula devolveu 423 presentes recebidos durante mandatos anteriores

Lula devolveu 423 presentes recebidos durante mandatos anteriores