Esculturas de olhos sangrando não foram expostas em Recife, mas no Chile em 2019

Por Priscila Pacheco

2 de junho de 2021, 19h01

É falso que esculturas de olhos sangrando tenham sido espalhadas em ruas de Recife (PE) em reação à repressão policial durante protesto contra o governo Jair Bolsonaro realizado no último sábado (29), como alegam postagens nas redes sociais (veja aqui). Na verdade, as fotos retratam uma intervenção artística feita no Chile, em 2019, motivada pela truculência dos policiais locais, que atingiram mais de 200 pessoas nos olhos com balas de borracha durante uma onda de manifestações no país.

A postagem enganosa conta com ao menos 7.700 compartilhamentos no Facebook nesta quarta-feira (2) e foi marcada com o selo FALSO na ferramenta de verificação da plataforma (veja como funciona). A imagem também tem circulado no Twitter como se fosse de Recife.


No Recife, estado de Pernambuco

Não é verdade que uma intervenção artística com a exibição de esculturas de olhos sangrando tenha sido feita nas ruas de Recife em uma suposta reação à repressão policial durante as manifestações do último sábado (29) na capital pernambucana, quando duas pessoas foram atingidas com balas de borracha nos olhos.

As fotos que ilustram as postagens enganosas mostram uma intervenção realizada no Chile, em 2019, em resposta a ações violentas da polícia, que feriu mais de 200 pessoas nos olhos, também com balas de borracha.

Aos Fatos não descobriu a autoria da fotografia, mas a encontrou em notícias publicadas à época em sites da América Latina (veja aqui e aqui). Imagens em diferentes ângulos e lugares do país também foram postadas pela mídia local e perfis do Twitter no mesmo período (veja aqui, aqui, aqui e aqui).

Em outubro de 2019, os chilenos iniciaram uma onda de protestos contra a gestão do presidente Sebastián Piñera. O estopim foi um aumento da tarifa do transporte público, mas a população também reivindicava reformas nos serviços de saúde, educação, no sistema de pensões e na Constituição chilena, além da renúncia do presidente.

Em quase um mês de protestos, ao menos 285 pessoas foram atingidas no olho por policiais com balas de borracha. Entre as vítimas, cerca de 12 precisaram extrair o olho inteiro por causa de lesões graves na córnea, íris e nervo óptico.

A imagem descontextualizada começou a circular após repressão violenta da PM durante protesto realizado na capital pernambucana no último sábado (29) contra o presidente Jair Bolsonaro. Dois homens foram atingidos por bala de borracha e perderam a visão, mas não há registros de intervenções artísticas no Brasil por causa da conduta da polícia.

As manifestações que reivindicavam o impeachment de Bolsonaro e mudanças na gestão da pandemia de Covid-19 ocorreram em todos os estados brasileiros e no Distrito Federal.

A peça de desinformação também foi checada pela Agência Lupa.

Referências:

1. Explícito Online
2. Rádio Guamá
3. Enfoque Digital
4. La Discusión
5. Twitter (Fontes 1 e 2)
6. G1 (Fontes 1, 2, 3 e 4)
7. Deutsche Welle
8. The New York Times


De acordo com nossos esforços para alcançar mais pessoas com informação verificada, Aos Fatos libera esta reportagem para livre republicação com atribuição de crédito e link para este site.

Usamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade. Ao continuar navegando, você concordará com estas condições.