🕐 Esta reportagem foi publicada há mais de seis meses

Enfermeiras de Paraty não passaram mal nem foram internadas após tomar a CoronaVac

Por Marco Faustino

22 de janeiro de 2021, 16h34

Não é verdade que duas enfermeiras de um hospital público de Paraty (RJ) passaram mal e foram internadas após tomarem a vacina CoronaVac. A alegação enganosa que circula nas redes sociais (veja aqui) foi desmentida pela prefeitura da cidade e as fotos usadas nas postagens não mostram funcionárias da Saúde do município. De acordo com o governo do Rio, não houve registros de reação adversa ao imunizante no estado até o momento.

O conteúdo reunia ao menos 11.791 compartilhamentos no Facebook nesta sexta-feira (22) e foi marcado com o selo FALSO na ferramenta de verificação da rede social (entenda como funciona).


Duas enfermeiras do hospital de Paraty foram internadas após vomitar e passar mal durante o trabalho. Será que foi devido às vacinas da COVID 19 CORONAVAC CHINESA? Segundo informações, elas estão sofrendo com reações adversas graves.

É falso que duas enfermeiras de um hospital público de Paraty, cidade do sul fluminense, tiveram que ser internadas após tomarem a CoronaVac, vacina desenvolvida pelo Instituto Butantan em parceria com a farmacêutica chinesa Sinovac. A alegação foi desmentida pela prefeitura e as fotos que circulam com as postagens não retratam funcionárias da Saúde do município.

Em sua página no Facebook, a prefeitura desmentiu na noite desta quinta-feira (21) a peça de desinformação e disse que "o nome do município está sendo criminosamente utilizado em uma notícia falsa que relata supostas reações negativas à vacina contra a Covid-19”.

Em busca reversa, Aos Fatos identificou que o crachá de uma das enfermeiras na foto que circula nas postagens sequer é da cidade de Paraty, mas sim do Rio. Além disso, em fotos divulgadas pelo Hospital Municipal Hugo Miranda — o único hospital público da cidade — é possível notar que o uniforme tradicionalmente usado por seus profissionais é diferente daqueles que aparecem nas imagens.

A Secretaria de Saúde do Estado do Rio de Janeiro informou ao Aos Fatos, por telefone, que até o momento não recebeu quaisquer notificações de reações adversas ao imunizante em nenhum dos 92 municípios.

Referências:

1. Facebook (Fontes 1 e 2)


De acordo com nossos esforços para alcançar mais pessoas com informação verificada, Aos Fatos libera esta reportagem para livre republicação com atribuição de crédito e link para este site.

Usamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade. Ao continuar navegando, você concordará com estas condições.