É montagem foto de Bolsonaro com cartaz ‘390.000 CPFs Cancelados’

Por Luiz Fernando Menezes

28 de abril de 2021, 16h17

Foi manipulada digitalmente uma foto que mostra o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) cercado de alguns de seus ministros e do apresentador Sikêra Júnior, da TV A Crítica, de Manaus, empunhando um cartaz com a frase “390.000 CPFs Cancelados”. A montagem, que vem circulando nas redes (veja aqui), é uma adulteração da imagem original, registrada na última sexta-feira (23) durante encontro dos dois, que não fazia menção ao número de vítimas de Covid-19 no Brasil.

A montagem vem sendo compartilhada por usuários principalmente no Facebook, onde acumulava mais de 3.000 compartilhamentos até a tarde desta quarta-feira (28), e foi sinalizada como desinformação na ferramenta de verificação da rede social (saiba como funciona).


Vem circulando nas redes sociais uma montagem que mostra o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) ao lado do apresentador Sikêra Júnior, da TV A Crítica, de Manaus, empunhando um cartaz em que se lê “390.000 CPFs Cancelados”. A imagem original, com os dizeres “CPF Cancelado”, foi adulterada digitalmente para fazer alusão ao número de vítimas da Covid-19 no país.


Montagem. Comparação entre foto original (à esquerda) e montagem utilizada nas peças de desinformação (à direita).

A expressão “CPF cancelado” é recorrente nos programas apresentados por Sikêra Júnior. Segundo o jornal Extra, a expressão costuma ser utilizada para se referir a pessoas mortas em confronto com policiais. Já o jornal Estado de Minas noticiou que a gíria também é usada por policiais, grupos de extermínio e milicianos em alusão a alguém que foi assassinado por outro membro ou facção.

O Congresso em Foco frisa que a gíria também é usada “em contexto de policiais e grupos de extermínio, em alusão a alguém que foi assassinado por outro membro ou facção”. O mesmo site publicou reportagem acompanhada de foto que mostra que, ainda na mesma ocasião, Bolsonaro fez piadas homofóbicas e piadas com uma pessoa vestida com uma cabeça de burro.

Referências:

1. Palácio do Planalto
2. Youtube (Sikêra Júnior)
3. Extra
4. Estado de Minas
5. Congresso em Foco (1 e 2)


De acordo com nossos esforços para alcançar mais pessoas com informação verificada, Aos Fatos libera esta reportagem para livre republicação com atribuição de crédito e link para este site.

Usamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade. Ao continuar navegando, você concordará com estas condições.