É falso tweet da 'Folha' com comentário sobre absolvição de jovem que matou manifestantes nos EUA

Por Luiz Fernando Menezes

23 de novembro de 2021, 17h06

Não é verdade que a Folha de S.Paulo publicou um tweet em que indaga se a absolvição de Kyle Rittenhouse, jovem branco que matou dois manifestantes em protesto antirracista nos EUA, estimularia bolsonaristas a atirarem em militantes sem-terra e sem teto no Brasil. Aos Fatos constatou que o post e a reportagem citados nas redes sociais (veja aqui) não foram veiculados pelo jornal, que negou a veracidade da publicação.

Esta peça de desinformação acumulava mais de mil compartilhamentos no Facebook nesta terça-feira (23) e também circulava no Twitter e no Instagram.


Selo falso

Postagens enganam ao sustentar que a Folha de S.Paulo publicou um tweet em que questiona se a absolvição de Kyle Rittenhouse, jovem branco que matou a tiros duas pessoas durante protesto antirracista nos EUA, poderia estimular bolsonaristas no Brasil a atirarem contra militantes sem-terra e sem teto. Aos Fatos não encontrou conteúdo semelhante na busca avançada de postagens no perfil do jornal no Twitter.

Também não há registro de reportagem publicada pelo jornal com o título “Sociólogo afirma que integrantes do MST e MTST correm risco de vida por causa da (...)”, como indica a postagem checada.

Aos Fatos ainda verificou por registros do tweet e da matéria na Wayback Machine, que armazena prints dos sites em determinados momentos. Não há registros da reportagem citada na página principal do jornal tanto antes quanto depois do horário indicado nas postagens (16h49) ou na editoria “Mundo”.

Após a notícia de que a justiça americana absolveu Rittenhouse, a Folha publicou apenas uma reportagem sobre como a decisão gerou uma noite de protestos nos EUA. Nenhum texto do jornal até a publicação desta checagem relacionava o episódio ao Brasil.

Contatada pelo Aos Fatos, a equipe de mídias sociais da Folha de S.Paulo também afirmou que o jornal não publicou nenhum texto nem twittou o conteúdo em questão.

O jovem de 18 anos matou dois homens e feriu mais um durante protestos pelo fim da violência policial contra negros em Kenosha, Wisconsin, no ano passado. Rittenhouse foi inocentado no dia 19 de novembro, quando o tribunal do júri aceitou os argumentos da defesa, de que teria agido por legítima defesa e só atirou quando sentiu risco à sua vida. Ele foi ao local após convocação de grupos de direita contrários à pauta dos manifestantes.

Referências:

1. Wayback Machine (1, 2, 3 e 4)
2. Folha de S.Paulo
3. BBC Brasil


Aos Fatos integra o Third Party Fact-Checking Partners, o programa
de verificação de fatos da Meta. Veja aqui como funciona a parceria.

Usamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade. Ao continuar navegando, você concordará com estas condições.