É falso que WhatsApp poderá acessar fotos e mensagens individuais de usuários

Por Marco Faustino

20 de janeiro de 2021, 13h05

Não é verdade que o WhatsApp poderá acessar fotos e mensagens de usuários, incluindo as que tenham sido apagadas, para serem compartilhadas com outras redes ou utilizadas pela empresa em ações judiciais, como afirmam mensagens que circulam nas redes sociais (veja aqui). As recentes notificações enviadas aos usuários do aplicativo dizem respeito apenas à nova política de privacidade, sem mudanças no acesso e uso de imagens e posts, que seguirão sendo protegidos por criptografia ponta a ponta.

O Aos Fatos recebeu dezenas de versões com o boato através de sua conta no WhatsApp, por onde também é possível ter acesso às nossas checagens. Devido à natureza da rede social, não é possível estimar o alcance do conteúdo, mas no Facebook, posts semelhantes foram marcados com o selo FALSO na ferramenta de verificação da rede social (saiba como funciona) e reuniam 1.522 compartilhamentos até a tarde desta quarta-feira (20).


“Lembre-se, amanhã começa a nova regra do Whatsapp que permite usar suas fotos! Lembre-se que o prazo é hoje! Pode ser usado em ações judiciais contra você. Tudo o que você postou pode ser publicado a partir de hoje, até mesmo mensagens excluídas."

É falso que, em breve, uma nova regra no WhatsApp permitirá à empresa acessar e utilizar imagens ou mensagens trocadas pelos usuários, como alega uma mensagem que circula entre usuários do aplicativo. Em sua política de privacidade, o aplicativo informa que utiliza a criptografia de ponta a ponta, ou seja, as mensagens estão criptografadas para que a própria empresa ou terceiros não as possam ler.

O mesmo se aplica às chamadas de áudio ou envios de mensagens de voz — a empresa não escuta o que falamos nem tem acesso ao conteúdo dos áudios. Além disso, é informado que as mensagens criptografadas não são armazenadas nos servidores da companhia — exceto se não puderem ser imediatamente entregues e por no máximo 30 dias — mas nos dispositivos dos usuários.

Fabro Steibel, diretor-executivo do ITS Rio, acrescenta que se houver implementações futuras relacionadas ao Facebook Business em que existam chatbots e outras operações, as mensagens desses grupos podem ser compartilhadas sob algumas condições. Porém, para mensagens individuais, atualmente não é possível o compartilhamento do conteúdo em si.

“O WhatsApp não tem acesso às mensagens, nem individuais nem em grupos, porque ele usa criptografia ponta a ponta, a mesma do Signal. Dados que o Whatsapp pode compartilhar com o Facebook, nesse momento, referem-se a metadados, como a sua lista de contatos”, disse Steibel.

O WhatsApp reafirmou ao Aos Fatos o que foi mencionado por Fabro Steibel. A empresa disse que o aplicativo foi desenvolvido com base em uma ideia simples: tudo o que os usuários compartilham com seus amigos e familiares fica só entre eles. "As conversas pessoais são protegidas com criptografia de ponta a ponta, o que significa que essas conversas são privadas, e que o WhatsApp não pode ler, ouvir ou ver o conteúdo das imagens compartilhadas”, diz um trecho da nota.

Esta peça de desinformação também foi checada por Maldita.es

Referências:

1. WhatsApp
2. BBC News Brasil
3. Maldita.es

Usamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade. Ao continuar navegando, você concordará com estas condições.