É falso que vídeo mostra captura de Lázaro Barbosa pela polícia

Por Luiz Fernando Menezes

21 de junho de 2021, 15h33

Não é verdade que um vídeo que circula em posts nas redes sociais (veja aqui) mostra o momento em que policiais capturam Lázaro Barbosa, suspeito de cometer uma chacina em Ceilândia (DF) e diversos outros crimes. As imagens registram o momento da prisão de um homem que teria furtado um celular em Brasília e foram exibidas pela imprensa no dia 17. Até a publicação desta checagem, Barbosa permanecia foragido.

Publicações que trazem o vídeo com a atribuição enganosa contavam com ao menos 10 mil compartilhamentos no Facebook nesta segunda-feira (21) e foram marcadas com o selo FALSO na ferramenta de verificação da plataforma (veja como funciona).


Vídeo de captura do serial killer Lázaro Barbosa.

Um vídeo que mostra policiais perseguindo um homem em um matagal tem sido atribuído nas redes sociais à captura de Lázaro Barbosa, suspeito de ser o responsável por uma chacina em Ceilândia (DF) e apontado como autor de outros crimes desde que iniciou a fuga da polícia, no dia 9 de junho. Porém, ele segue foragido e as imagens retratam outra prisão, a de um homem que teria furtado um celular em Brasília.

A gravação original foi exibida em 17 de junho durante reportagem do DF2, telejornal local da TV Globo no Distrito Federal, no site Metrópoles e em jornais locais (veja aqui e aqui). A operação da PM (Polícia Militar) do Distrito Federal resultou na prisão do suspeito dentro do condomínio Paranoá Parque.

Lázaro Barbosa está foragido desde julho de 2018, quando escapou da penitenciária de Águas Lindas, em Goiás. Desde então, ele tem cometido diversos crimes, como invasão de propriedade, agressão, assassinato e estupro, segundo a polícia. Até a publicação desta checagem, a localização dele ainda era desconhecida.

Referências:

1. G1 (1, 2 e 3)
2. Globoplay
3. Metrópoles

Usamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade. Ao continuar navegando, você concordará com estas condições.