É falso que Salah e Immobile dedicaram gols a Bolsonaro

Compartilhe

É falso que os jogadores Ciro Immobile, da Lazio, e Mohamed Salah, do Liverpool, dedicaram gols ao presidente Jair Bolsonaro (sem partido) após partidas do campeonato inglês e italiano, respectivamente, como afirmam postagens nas redes sociais (veja aqui e aqui). Não há quaisquer registros de manifestações a favor do mandatário em publicações dos atletas em suas redes sociais ou em veículos de imprensa brasileiros, britânicos e italianos.

Os conteúdos enganosos acumulavam ao menos 20.000 compartilhamentos em publicações no Facebook nesta sexta-feira (29), e também circulam no Twitter e Instagram.


Selo falso

Algo que passou despercebido nesse último final de semana foi que o Ciro Immobile, jogador da Lazio do futebol Italiano dedicou seu gol e a vitória sobre a Internazionale para o Bolsonaro e ninguém noticiou!

Postagens nas redes sociais alegam que o jogador Ciro Immobile, da Lazio, dedicou ao presidente Jair Bolsonaro o gol que marcou na vitória por 3 a 1 contra a Inter de Milão, pela 8ª rodada do Campeonato Italiano, no dia 16 de outubro deste ano, o que é falso. Aos Fatos não localizou qualquer declaração favorável a Bolsonaro do centroavante em seus perfis oficiais no Twitter e no Instagram.

Embora afirmem que ninguém noticiou o episódio, as publicações creditam genericamente a origem da informação a um “jornal esportivo italiano”, sem citar o nome do veículo. Aos Fatos não localizou qualquer registro de que Immobile dedicou seu gol ao presidente brasileiro na Itália (confira aqui, aqui, aqui, aqui e aqui) nem no Brasil (confira aqui, aqui e aqui). Também não há registro da suposta homenagem em mecanismos de busca.

As peças de desinformação afirmam que o jogador brasileiro Felipe Anderson comentou que Bolsonaro sofre “pela imprensa brasileira”. Entretanto, nos perfis do jogador brasileiro no Instagram, Twitter e Facebook, não há qualquer evidência de pedidos de Anderson a Immobile para homenagear o presidente.

Immobile fez um gol de pênalti aos 19 minutos do segundo tempo. Na comemoração, ele apontou o dedo indicador da mão direita, mandou beijos para a câmera, pegou a bola, abraçou os companheiros e correu para o centro do gramado — nada que denote uma homenagem a Bolsonaro.

Esta peça de desinformação também foi checada pelo Boatos.org e Ludopédio.


Selo falso

Após marcar 3 gols no domingo no clássico contra o Manchester United, o atacante egípcio, Mohamed Salah, deu uma entrevista dedicando os 3 gols ao Presidente Jair Bolsonaro

Postagens também alegam que Mohamed Salah, do Liverpool, dedicou a Jair Bolsonaro os três gols que marcou no último domingo (24) na vitória por 5 a 0 contra o Manchester United na Premier League, o que é falso. Aos Fatos não localizou qualquer declaração favorável ao presidente nos perfis oficiais do atacante egípicio no Twitter e no Instagram nem registros da suposta dedicatória na imprensa brasileira (confira aqui, aqui, aqui e aqui) e britânica (confira aqui, aqui e aqui).

Aos Fatos localizou um tweet de Salah em que ele disse apenas que vencer o Manchester United era a única opção. Também não há menção ao presidente brasileiro em uma entrevista concedida pelo atacante após o jogo, nem evidências de homenagens a ele nas comemorações dos gols.

No primeiro gol marcado aos 38 minutos do primeiro tempo, Salah aponta para um companheiro de equipe, e comemora junto com os demais jogadores. No segundo, já nos acréscimos, o atacante vibra com as duas mãos para baixo. No terceiro gol, marcado logo nos primeiros minutos do segundo tempo, Salah apenas abre os braços, aponta para um dos companheiros e vibra novamente com as mãos para baixo (confira aqui).

As publicações atribuem a informação ao jornalista esportivo Jorge Nicola, que teve o nome grafado incorretamente pelas peças de desinformação, com um “s” ao final de seu sobrenome. A assessoria de Nicola negou, por meio de nota, que ele tenha difundido essa informação. Aos Fatos não localizou nenhuma publicação com essa informação nas redes sociais (confira aqui, aqui e aqui) do jornalista.

Esta peça de desinformação também foi checada pelo Boatos.org e Lupa.

Compartilhe

Leia também

Por um uso ético da IA no jornalismo

Por um uso ético da IA no jornalismo

falsoBolsonaro não admitiu em áudio participação de Flávio em ‘rachadinha’

Bolsonaro não admitiu em áudio participação de Flávio em ‘rachadinha’

falsoFilho de Lula não comprou a Azul Linhas Aéreas

Filho de Lula não comprou a Azul Linhas Aéreas