É falso que Salah e Immobile dedicaram gols a Bolsonaro

Por Marco Faustino

29 de outubro de 2021, 12h54

É falso que os jogadores Ciro Immobile, da Lazio, e Mohamed Salah, do Liverpool, dedicaram gols ao presidente Jair Bolsonaro (sem partido) após partidas do campeonato inglês e italiano, respectivamente, como afirmam postagens nas redes sociais (veja aqui e aqui). Não há quaisquer registros de manifestações a favor do mandatário em publicações dos atletas em suas redes sociais ou em veículos de imprensa brasileiros, britânicos e italianos.

Os conteúdos enganosos acumulavam ao menos 20.000 compartilhamentos em publicações no Facebook nesta sexta-feira (29), e também circulam no Twitter e Instagram.


Selo falso

Algo que passou despercebido nesse último final de semana foi que o Ciro Immobile, jogador da Lazio do futebol Italiano dedicou seu gol e a vitória sobre a Internazionale para o Bolsonaro e ninguém noticiou!

Postagens nas redes sociais alegam que o jogador Ciro Immobile, da Lazio, dedicou ao presidente Jair Bolsonaro o gol que marcou na vitória por 3 a 1 contra a Inter de Milão, pela 8ª rodada do Campeonato Italiano, no dia 16 de outubro deste ano, o que é falso. Aos Fatos não localizou qualquer declaração favorável a Bolsonaro do centroavante em seus perfis oficiais no Twitter e no Instagram.

Embora afirmem que ninguém noticiou o episódio, as publicações creditam genericamente a origem da informação a um “jornal esportivo italiano”, sem citar o nome do veículo. Aos Fatos não localizou qualquer registro de que Immobile dedicou seu gol ao presidente brasileiro na Itália (confira aqui, aqui, aqui, aqui e aqui) nem no Brasil (confira aqui, aqui e aqui). Também não há registro da suposta homenagem em mecanismos de busca.

As peças de desinformação afirmam que o jogador brasileiro Felipe Anderson comentou que Bolsonaro sofre “pela imprensa brasileira”. Entretanto, nos perfis do jogador brasileiro no Instagram, Twitter e Facebook, não há qualquer evidência de pedidos de Anderson a Immobile para homenagear o presidente.

Immobile fez um gol de pênalti aos 19 minutos do segundo tempo. Na comemoração, ele apontou o dedo indicador da mão direita, mandou beijos para a câmera, pegou a bola, abraçou os companheiros e correu para o centro do gramado — nada que denote uma homenagem a Bolsonaro.

Esta peça de desinformação também foi checada pelo Boatos.org e Ludopédio.


Selo falso

Após marcar 3 gols no domingo no clássico contra o Manchester United, o atacante egípcio, Mohamed Salah, deu uma entrevista dedicando os 3 gols ao Presidente Jair Bolsonaro

Postagens também alegam que Mohamed Salah, do Liverpool, dedicou a Jair Bolsonaro os três gols que marcou no último domingo (24) na vitória por 5 a 0 contra o Manchester United na Premier League, o que é falso. Aos Fatos não localizou qualquer declaração favorável ao presidente nos perfis oficiais do atacante egípicio no Twitter e no Instagram nem registros da suposta dedicatória na imprensa brasileira (confira aqui, aqui, aqui e aqui) e britânica (confira aqui, aqui e aqui).

Aos Fatos localizou um tweet de Salah em que ele disse apenas que vencer o Manchester United era a única opção. Também não há menção ao presidente brasileiro em uma entrevista concedida pelo atacante após o jogo, nem evidências de homenagens a ele nas comemorações dos gols.

No primeiro gol marcado aos 38 minutos do primeiro tempo, Salah aponta para um companheiro de equipe, e comemora junto com os demais jogadores. No segundo, já nos acréscimos, o atacante vibra com as duas mãos para baixo. No terceiro gol, marcado logo nos primeiros minutos do segundo tempo, Salah apenas abre os braços, aponta para um dos companheiros e vibra novamente com as mãos para baixo (confira aqui).

As publicações atribuem a informação ao jornalista esportivo Jorge Nicola, que teve o nome grafado incorretamente pelas peças de desinformação, com um “s” ao final de seu sobrenome. A assessoria de Nicola negou, por meio de nota, que ele tenha difundido essa informação. Aos Fatos não localizou nenhuma publicação com essa informação nas redes sociais (confira aqui, aqui e aqui) do jornalista.

Esta peça de desinformação também foi checada pelo Boatos.org e Lupa.

Referências:

1. Jogada 10
2. Twitter (Fontes 1, 2, 3, 4 e 5)
3. Instagram (Fontes 1, 2, 3 e 4)
4. La Gazzetta dello Sport
5. Corriere della Sera
6. Gazzetta Regionale
7. Il Gazzettino
8. La Stampa
9. Lance (Fontes 1 e 2)
10. ESPN (Fontes 1 e 2)
11. Placar
12. Google
13. Facebook (Fontes 1 e 2)
14. UOL
15. Globo Esporte
16. Fox Sports
17. The Sun
18. The Guardian
19. Daily Mirror
20. YouTube (Fontes 1 e 2)


Aos Fatos integra o Third-Party Fact-Checking Partners, o programa
de verificação de fatos do Facebook. Veja aqui como funciona a parceria.

Usamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade. Ao continuar navegando, você concordará com estas condições.