É falso que número de mortes por Covid-19 caiu após Moro anunciar investigação

Por Luiz Fernando Menezes

17 de april de 2020, 17h20

Não é verdade que o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, anunciou que a PF (Polícia Federal) investigará o número de óbitos por Covid-19 nem que o registro de mortes pelo novo coronavírus no Brasil caiu após esse comunicado. Além de o ministério negar que Moro tenha feito qualquer manifestação do tipo, as mortes em razão da doença estão aumentando no país.

As publicações com essa desinformação (veja aqui) acumulavam ao menos 20 mil compartilhamentos no Facebook até a tarde desta sexta-feira (17) e foram marcadas com o selo FALSO na ferramenta de verificação disponibilizada pela rede social (saiba como funciona).


FALSO

Publicações que circulam nas redes sociais afirmam o número de mortes por Covid-19 caiu no Brasil após o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, anunciar que a Polícia Federal investigaria os óbitos. No entanto, o número de mortes continua subindo no país e, em nota enviada ao Aos Fatos, o ministério negou que Moro tenha feito tal manifestação.

Também não há no site da Polícia Federal ou do ministério qualquer anúncio semelhante. Segundo a página de medidas adotadas pela pasta no combate ao novo coronavírus, há diversas ações como restrições em fronteiras, suspensões de direitos de presidiários e fiscalização de direitos do consumidor. Não há, porém, nenhuma citação a uma investigação de número de óbitos no Brasil.

Já os dados divulgados pelo Ministério da Saúde mostram que permanece a tendência de crescimento no número de óbitos por Covid-19 no Brasil. Na quinta-feira (16), foram anunciadas 188 novas mortes, número bem superior ao da semana passada, quando foram registrados 141 óbitos no dia 9. Há 14 dias, havia 58 mortes em todo o país.

A narrativa da desinformação. Desde o começo da pandemia do novo coronavírus, diversas publicações viralizaram com informações falsas que sugerem que o número de óbitos por Covid-19 no Brasil tem sido inflado para aumentar a gravidade da infecção. Aos Fatos já desmentiu, por exemplo, que São Paulo teria revisado os dados e diminuído os números oficiais e que pessoas que morreram em acidentes teriam sido contabilizadas.

Referências:

1. Polícia Federal
2. Ministério da Justiça e da Segurança Pública (Fontes 1, 2, 3, 4 e 5)
3. Aos Fatos (Fontes 1 e 2)


De acordo com nossos esforços para alcançar mais pessoas com informação verificada, Aos Fatos libera esta reportagem para livre republicação com atribuição de crédito e link para este site.

Usamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade. Ao continuar navegando, você concordará com estas condições.