É falso que Moro participou de live com Boulos, Frota, Amoedo e Maia

Por Marco Faustino

7 de julho de 2021, 15h02

Não é verdade que o ex-ministro da Justiça Sérgio Moro participou de uma live com os candidatos à presidência da República em 2018 Guilherme Boulos (PSOL) e João Amoedo (Novo) e os deputados federais Alexandre Frota (PSDB-SP), Tabata Amaral (PDT-SP) e Rodrigo Maia (sem partido-RJ). A imagem que circula em postagens (veja aqui) é uma montagem feita com frames de vídeos gravados individualmente pelos políticos para uma gincana de estudantes da FGV (Fundação Getúlio Vargas) em março de 2021.

Posts com a montagem reuniam ao menos 1.000 compartilhamentos no Facebook até a tarde desta quarta-feira (7) e foram marcados com o selo FALSO na ferramenta de verificação da plataforma ‌(‌saiba‌ ‌como‌ ‌funciona‌).


Posts nas redes compartilham uma montagem com os rostos do ex-ministro Sérgio Moro e os políticos Guilherme Boulos, Alexandre Frota, João Amoedo, Tabata Amaral e Rodrigo Maia, para dizer que eles estiveram reunidos em uma live contra o presidente Jair Bolsonaro (sem partido). As imagens foram extraídas de vídeos gravados de maneira individual para uma gincana da FGV em março deste ano. Além disso, Aos Fatos não encontrou registro de qualquer live que tivesse reunido todos os nomes envolvidos.

Os vídeos aparecem em uma compilação feita pelo canal Poder 360, no YouTube, na qual Aos Fatos verificou que as vestimentas e os cenários onde os registros foram feitos são idênticos às imagens que fazem parte da montagem.

Em março, calouros da FGV participaram de uma gincana que tinha como objetivo conseguir o apoio de uma “celebridade” da instituição para apoiar as novas turmas dos cursos de Administração de Empresas, Administração Pública e Economia. Um erro de interpretação, no entanto, levou os alunos a buscar famosos de fora da instituição.

Outras figuras públicas também gravaram vídeos de apoio, como o ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad (PT), o ex-governador de São Paulo Geraldo Alckmin (PSDB), o ex-presidente da República Michel Temer (MDB) e os apresentadores Marcos Mion, Angélica e Maísa.

Referências:

1. YouTube
2. Correio Braziliense

Usamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade. Ao continuar navegando, você concordará com estas condições.