É falso que Lula doou terreno para Hamas construir base no Brasil

Compartilhe

Não é verdade que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) tenha doado um terreno para a construção de uma "base terrorista" do Hamas no Brasil, como afirma um vídeo difundido nas redes sociais (veja aqui). O vídeo foi gravado em frente à Embaixada da Palestina, que é a representação diplomática dos territórios palestinos, em Brasília (DF).

Publicações que compartilham o vídeo enganoso somavam ao menos 1.000 compartilhamentos no Facebook até a tarde desta sexta-feira (21) e foram marcadas com o selo FALSO na ferramenta de verificação da rede social (veja como funciona).


QG DO HAMAS/ISIS NO CORAÇÃO DO BRASIL DOADO E CONSTRUÍDO POR LULA/DILMA

Postagens nas redes enganam ao compartilhar um vídeo em que um homem não identificado pelo Aos Fatos alega que o ex-presidente Lula (PT) teria doado um terreno para a construção do quartel-general do grupo Hamas no Brasil.

Na verdade, o vídeo mostra a Embaixada da Palestina em Brasília (DF), sede da representação da ANP (Autoridade Nacional Palestina), liderada pelo Fatah, grupo que se opõe ao Hamas e prega por uma solução de dois Estados, um judeu e outro árabe.

O presidente da ANP é Mahmoud Abbas, do Fatah, desde 2005. Ele é responsável pela interlocução internacional dos palestinos em negociações de paz e na obtenção de doações de outros países para a manutenção da estrutura da autoridade.

O terreno onde a embaixada foi construída foi doado em 2010, durante o governo Lula. A doação de espaços para construção de representações diplomáticas é garantida pela Lei 6.294/1975, assinada pelo presidente Ernesto Geisel na ditadura militar. Ela prevê que o país beneficiário também faça a doação de um imóvel em seu território. Em 2015, os palestinos doaram terreno para a construção do Escritório de Representação do Brasil na cidade de Ramallah, na Cisjordânia.

Para a doação ser concretizada, uma lei específica para cada caso precisa ser aprovada pelo Congresso Nacional. No caso da representação palestina, a Lei 12.231/2010 previa a reversão do imóvel caso ocorresse alteração da finalidade — o que não aconteceu.

Dinheiro. Ao longo do vídeo, o homem também engana ao dizer que Lula teria doado 25 milhões ao Hamas para a construção do prédio. Conforme já verificado pelo Aos Fatos, o dinheiro foi doado ao Fatah.

A doação foi proposta pelo petista em projeto de lei enviado ao Congresso Nacional. Cumprida a tramitação na Câmara dos Deputados e no Senado, onde foi aprovada sem ressalvas, a medida foi sancionada em julho de 2010, durante visita de Nabil Shaat, à época ministro das Relações Exteriores da ANP e membro do Fatah, como relatou o jornal O Globo. A menção ao grupo islâmico extremista não consta no texto original da lei.

O dinheiro fez parte de uma ajuda internacional direcionada à reconstrução da Faixa de Gaza após o cessar-fogo entre Israel e o Hamas em 2007.

Conflito. O vídeo circula desde 2018, mas ganhou nova tração nas redes devido ao conflito entre Israel e o grupo Hamas, que começou em 10 de maio, com a escalada de semanas de tensão em Jerusalém entre manifestantes palestinos, a polícia e israelenses. Um cessar-fogo, no entanto, entrou em vigor na quinta-feira (20).

Esta peça de desinformação também foi checada por Boatos.org e Lupa.

Referências

  1. Senado Federal (1 e 2)
  2. Governo Federal (1 e 2)
  3. Itamaraty
  4. Aos Fatos
  5. O Globo
  6. Estadão
  7. G1

Compartilhe

Leia também

Por um uso ético da IA no jornalismo

Por um uso ético da IA no jornalismo

falsoBolsonaro não admitiu em áudio participação de Flávio em ‘rachadinha’

Bolsonaro não admitiu em áudio participação de Flávio em ‘rachadinha’

falsoFilho de Lula não comprou a Azul Linhas Aéreas

Filho de Lula não comprou a Azul Linhas Aéreas