É falso que Lewis Hamilton elogiou Bolsonaro após vencer corrida em São Paulo

Por Priscila Pacheco

16 de novembro de 2021, 17h30

Não é verdade que Lewis Hamilton, vencedor do GP de São Paulo da Fórmula 1, elogiou o presidente Jair Bolsonaro (sem partido), como alegam postagens nas redes sociais (veja aqui). A afirmação atribuída ao piloto, de que “nunca” viu “o povo tão feliz quanto no governo” atual, não foi encontrada por Aos Fatos no jornal norte-americano The New York Times, citado como fonte da declaração, nem nos perfis do britânico nas redes.

Os conteúdos enganosos acumulavam ao menos 3.458 compartilhamentos em publicações no Facebook nesta terça-feira (16), e também circulam no Twitter e Instagram.


Selo falso

Postagens nas redes enganam ao afirmar que, ao jornal americano The New York Times, o piloto inglês Lewis Hamilton elogiou o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) após vencer o Grande Prêmio de São Paulo da Fórmula 1 neste domingo (14).

Aos Fatos fez buscas com os termos “Lewis Hamilton” e "Bolsonaro + Lewis Hamilton" no site do jornal e em pesquisas gerais, mas não atestou a veracidade da frase. Além disso, o The New York Times sequer publicou reportagem sobre o GP.

As últimas menções a Bolsonaro publicadas pelo diário americano são de 13 de novembro, e citam a ausência do presidente na COP26 (Conferência das Nações Unidas sobre as Mudanças Climáticas). No dia 11, uma reportagem do jornal trouxe o nome do presidente ao abordar projeções sobre as eleições brasileiras de 2022.

Em seu perfil no Instagram, Lewis Hamilton dedicou a última vitória a Ayrton Senna, tricampeão mundial de Fórmula 1. O britânico repetiu o gesto icônico de erguer a bandeira brasileira no momento da vitória. Em outra postagem, o piloto disse amar o Brasil, sem citar nomes de políticos.

“VOCÊ CONSEGUE ALCANÇAR TUDO AQUILO QUE ACREDITA! Esse fim de semana foi a prova disso. Nós vencemos essa batalha na pista, e eu não poderia estar mais orgulhoso da @mercedesamgf1 e do meu incrível companheiro de equipe @valtteribottas, sem ele isso não seria possível. EU AMO O BRASIL 🇧🇷🇧🇷🇧🇷 Eu senti a energia desse povo me impulsionando durante a prova, e isso fez toda a diferença. Não é fácil começar com uma penalidade de 25 posições, mas TUDO se torna possível quando você acredita. Nós continuamos lutando, nós não paramos. VEJO VOCÊS SEMANA QUE VEM!”, escreveu o piloto.

Hamilton também reproduziu a declaração no seu perfil no Twitter, dias depois de compartilhar uma montagem com Ayrton Senna na qual afirmava que o piloto brasileiro era a sua grande inspiração. Já o perfil do Facebook não é atualizado desde setembro.

Em maio, o piloto postou nos stories do Instagram o texto “meu coração está com você, Brasil”, com uma foto de um protesto contra Jair Bolsonaro. Não foram encontradas outras referências ao presidente brasileiro na conta de Hamilton. A assessoria de imprensa de Hamilton confirmou que não foi concedida nenhuma entrevista ao The New York Times nem citação sobre o presidente.

As postagens enganosas também foram checadas pelo Estadão Verifica, Boatos.org e Agência Lupa.

Referências:

1. Band
2. Google (Fontes 1, 2 e 3)
3. The New York Times (Fontes 1, 2, 3 e 4)
4. Instagram Lewis Hamilton (Fontes 1 e 2)
5. Twitter Lewis Hamilton (Fontes 1 e 2)
6. Facebook Lewis Hamilton
7. UOL


Aos Fatos integra o Third-Party Fact-Checking Partners, o programa
de verificação de fatos do Facebook. Veja aqui como funciona a parceria.

Usamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade. Ao continuar navegando, você concordará com estas condições.