🕐 Esta reportagem foi publicada há mais de seis meses

É falso que jornalista disse que Dilma Rousseff não foi torturada na ditadura

Por Marco Faustino

4 de janeiro de 2021, 15h50

Não é verdade que a jornalista Mírian Macedo dividiu cela com a ex-presidente Dilma Rousseff (PT) durante a ditadura militar nem que afirmou posteriormente que a petista nunca teria sido torturada, como alega uma peça de desinformação nas redes (veja aqui). Em um blog, Macedo negou que tenha ficado presa com a ex-presidente e dito que ela não foi submetida a tortura. Além disso, a foto que circula nas postagens mostra outra jornalista, Iza Salles.

O conteúdo desinformativo reunia ao menos 26,2 mil compartilhamentos no Facebook nesta segunda-feira (4) e foi marcado com o selo FALSO na ferramenta de verificação da rede social (entenda como funciona). A montagem também circulou no Twitter e no WhatsApp, onde foi sugerida por leitores do Aos Fatos para checagem (inscreva-se aqui).


Jornalista diz ter ficado na mesma cela de Dilma Rousseff: "nunca fomos torturadas"

Uma montagem que simula um antigo recorte de jornal circula em postagens nas redes sociais com a informação falsa de que uma ex-companheira de cela da ex-presidente Dilma Rousseff (PT) durante a ditadura disse que as duas não foram torturadas.

A jornalista Mírian Macedo, apontada na peça como autora da declaração, já afirmou em um blog pessoal que nunca dividiu a mesma cela que Dilma Rousseff e que nunca disse que a ex-presidente não foi torturada.

“Pela centésima vez, eu nunca escrevi que Dilma Rousseff não foi torturada, ela e eu nunca estivemos presas na mesma cela, eu nunca vi Dilma Rousseff pessoalmente”, afirma em um trecho da postagem, publicada em abril de 2016.

Além disso, a foto que aparece na montagem não mostra Macedo, mas a jornalista Iza Salles. É falsa ainda a afirmação feita nos posts de que Dilma tenha participado do atentado que matou o soldado Mario Kozel Filho durante o regime militar, como o Aos Fatos já checou.

Em março de 2014, à BBC Brasil, Iza Salles afirmou ter dividido a cela com Dilma e que foi torturada na sede carioca do DOI-Codi, um dos órgãos de repressão do regime militar. Ela e a ex-presidente dividiram a cela, no entanto, na chamada Torre das Donzelas, do presídio Tiradentes, em São Paulo. Em nenhum momento Iza Salles nega que Dilma tenha sido torturada.

A montagem não é nova, já circulou em anos anteriores nas redes sociais (confira aqui e aqui), e ganhou novo fôlego em páginas, perfis e grupos bolsonaristas após o presidente Jair Bolsonaro questionar a tortura sofrida pela petista no fim do ano passado.

Uma publicação do conteúdo enganoso feita pelo deputado estadual cearense André Fernandes (PSL) reunia ao menos 23 mil compartilhamentos nesta segunda-feira (4). A montagem também circulou no Twitter e no WhatsApp.

Esta peça de desinformação também foi checada pelo Boatos.org.

Referências:

1. BBC Brasil
2. Blog de Mírian Macedo
3. Poder 360
4. Valor Investe
5. Memórias da Ditadura
6. Aos Fatos
7. Boatos.org

Usamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade. Ao continuar navegando, você concordará com estas condições.