É falso que hospital em Fortaleza fechou ala de Covid-19 por falta de pacientes

Por Priscila Pacheco

24 de junho de 2020, 13h58


Não é verdade que um vídeo que circula nas redes sociais mostre funcionários de um hospital no bairro de Messejana, em Fortaleza, comemorando o fechamento de uma ala de Covid-19 por falta de pacientes (veja aqui). As imagens foram gravadas no dia 17 de junho na UPA (Unidade de Pronto Atendimento) da região, que, apesar de receber pacientes da doença, não tem uma ala exclusiva para eles. Naquele dia, havia quatro casos suspeitos da infecção no local e os funcionários celebravam a queda no número de pacientes.

Publicado fora de contexto no Facebook, o vídeo contava com ao menos 206.500 compartilhamentos até a tarde desta quarta-feira (24). Todas as publicações foram marcadas com o selo FALSO na ferramenta de monitoramento da rede social (saiba como funciona).


FALSO

Hospital de Messejana Fortaleza fecha ala de COVID 19 por falta de pacientes! 🙏🙏🙏👏👏👏👏

Aleluia louvado seja o nome do nosso Deus o todo poderoso.

Um vídeo no qual funcionários da saúde aparecem batendo palmas em uma comemoração tem sido compartilhado nas redes sociais por perfis que afirmam que eles celebravam o fechamento da ala de Covid-19 de um hospital em Messejana, em Fortaleza (CE), por falta de pacientes. Na verdade, as imagens foram gravadas em uma UPA do bairro que registrou queda no número de casos suspeitos da infecção, mas ele não chegou a zero. O Hospital de Messejana Dr. Carlos Alberto Studart, que é localizado na região, em nenhum momento deixou de ter pacientes com Covid-19 ou fechou a ala exclusiva de atendimento.

Segundo a assessoria de imprensa do hospital, até o dia 22 de junho, 65 dos 73 leitos de UTI e 134 dos 144 leitos de enfermaria da ala exclusiva para casos de Covid-19 estavam ocupados.

Já a UPA de Messejana não tem nenhuma área destinada exclusivamente para casos com Covid-19. Em conversa por telefone, a assessoria de imprensa da unidade de saúde explicou que o vídeo foi gravado em um momento de celebração porque a UPA tem recebido menos casos. Naquele dia, havia quatro pacientes com suspeita da infecção e eles haviam sido levados para a área infantil da unidade, que estava vazia, para que fosse feita assepsia e higienização na área adulta.

Covid-19 em Fortaleza. A capital cearense é a responsável pelo maior número de casos de Covid-19 no estado. Segundo dados do dia 23, Fortaleza possuía 33.751 casos confirmados dos 97.528 registrados no estado. No entanto, a cidade apresenta queda no número de infecção. No dia 17 de março, o Rt (taxa de transmissão) de Fortaleza alcançou 2,2, mas neste dia 23 o número é 0,89. Fortaleza, inclusive, iniciou nesta semana a segunda fase da reabertura econômica.

Na noite de segunda-feira (22), o prefeito de Fortaleza Roberto Cláudio (PDT), também disse em uma live realizada em sua conta autenticada do Facebook que leitos reservados para UTI estão sendo liberados para outros casos. “Graças à redução muito consistente do número de casos e do número de óbitos, a gente está passando já a transformar leitos que eram especificamente para Covid em leitos de assistência clínica e cirúrgica à população”, disse Cláudio.

Peças de desinformações que usam o vídeo da UPA de Messejana também foram checadas pelo Estadão Verifica, Fato ou Fake e Agência Lupa.

Referências:

1. Hospital de Messejana Dr. Carlos Alberto Studart
2. Integra SUS Ceará (Fontes 1 e 2)
3. Prefeitura de Fortaleza
4. Secretaria Estadual de Saúde do Ceará
5. Facebook do prefeito Roberto Cláudio


De acordo com nossos esforços para alcançar mais pessoas com informação verificada, Aos Fatos libera esta reportagem para livre republicação com atribuição de crédito e link para este site.