🕐 Esta reportagem foi publicada há mais de seis meses

É falso que Haddad tenha perdido eleição para síndico de condomínio

Por Bernardo Barbosa

11 de agosto de 2020, 18h08

Não é verdade que o ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad (PT) tenha perdido uma eleição para síndico, como afirmam publicações nas redes sociais (veja aqui). Ele mora em uma casa que não faz parte de nenhum condomínio desde que deixou o cargo, em 2016, segundo sua assessoria de imprensa. Reportagens publicadas nos últimos anos corroboram essa informação.

A alegação enganosa de que Haddad disputou e perdeu uma eleição para síndico foi publicada originalmente em um site de humor na sexta-feira (7), mas logo depois passou a ser espalhada como fato no Facebook. Uma versão similar do boato já havia sido publicada em outro site de humor em 2019.

No Facebook, as peças com a alegação enganosa somavam ao menos 900 compartilhamentos nesta segunda-feira (10). Todas as publicações foram marcadas com o selo FALSO na ferramenta de verificação do Facebook (saiba como funciona).


FALSO

Haddad fica em segundo lugar na eleição para síndico de seu condomínio e culpa grupos de WhatsApp do prédio

Posts no Facebook enganam ao afirmar que Fernando Haddad (PT) perdeu uma eleição para síndico do condomínio em que mora. A assessoria de imprensa do petista afirmou que ele vive em uma casa no bairro Planalto Paulista, na zona sul paulistana, desde que deixou a prefeitura, no fim de 2016, e que o imóvel não integra nenhum condomínio. A informação encontra respaldo em reportagens publicadas pela imprensa nos últimos anos e em documentos entregues à Justiça Eleitoral.

A afirmação falsa foi veiculada primeiro como piada no site Porão da Mamãe na sexta-feira (7), mas logo reproduções da publicação original passaram a circular como se fossem verdade no Facebook. Uma versão similar desta peça de desinformação circulou em 2019 no site Otarionista, também de humor.

Na declaração de bens para as eleições de 2016, quando perdeu a reeleição para a Prefeitura de São Paulo, Haddad declarou ser proprietário de parte de uma casa no Planalto Paulista e de um apartamento em um prédio no bairro Paraíso.

Em maio de 2016, a Veja São Paulo publicou reportagem na qual informava que o então prefeito reformava uma casa no Planalto Paulista para onde poderia se mudar. O plano já havia sido noticiado mais de um ano antes, em abril de 2015, pela Folha de S.Paulo. Segundo o jornal, ele teria decidido pela mudança após enfrentar protestos em frente ao prédio no Paraíso.

A rua onde fica o prédio em que Haddad morava é citada no texto da Folha, e é a mesma que aparece na declaração de bens de 2016. O edifício em questão é chamado Panorama. Os sites de humor que falam da suposta derrota de Haddad para síndico citam prédios com outros nomes.

Na segunda (10) e na terça (11), o Aos Fatos telefonou para o edifício Panorama com o objetivo de falar com o atual síndico do local. Nas duas tentativas, um porteiro informou que o administrador não reside no prédio e que não tinha o seu contato.

A reportagem de 2015 da Folha também diz que a casa no Planalto Paulista pertencia à família do político e que ele havia passado parte da juventude na residência. Em uma entrevista dada ao mesmo jornal em 2012, Haddad contou que, na infância, morou no Planalto Paulista.

a declaração de bens de Haddad na eleição de 2018, quando disputou a Presidência da República, registra que o então candidato tinha um apartamento e uma casa, mas não especifica a localização dos imóveis.

No dia do primeiro turno da eleição daquele ano, o jornal O Estado de S. Paulo publicou reportagem que informava que Haddad morava no Planalto Paulista.

Bem antes de voltar a viver na casa no Planalto Paulista, Haddad foi síndico quando morava no prédio do Paraíso, segundo uma reportagem do jornal Agora publicada em 2012 e outra da Veja São Paulo de 2013. De acordo com ambas, ele geriu o edifício em 2002.

O site Boatos.org também checou esta peça de desinformação.

Referências:

1. Justiça Eleitoral

2. Veja São Paulo

3. Folha de S. Paulo

4. Google Maps

5. Folha de S. Paulo

6. Justiça Eleitoral

7. O Estado de S. Paulo

8. Agora

9. Veja São Paulo

10. Boatos.org

Usamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade. Ao continuar navegando, você concordará com estas condições.