🕐 Esta reportagem foi publicada há mais de seis meses

É falso que governo de SP descartou respiradores para aumentar mortes por Covid-19

Por Priscila Pacheco

17 de março de 2021, 16h40

Não é verdade que nove respiradores hospitalares encontrados em um terreno baldio na região metropolitana de São Paulo tenham sido abandonados pelo governo paulista, como afirmam postagens nas redes sociais (veja aqui). A Secretaria da Segurança Pública do estado informou que os aparelhos não pertenciam à rede pública de saúde e foram roubados antes de serem entregues a um hospital privado.

A desinformação circula em versões que compartilham imagens dos respiradores, reportagens que noticiam o roubo e um vídeo dos equipamentos encontrados. Em todos os casos, as publicações sugerem que o suposto abandono mostra que prefeitos e governadores são culpados pelas mortes por Covid-19.

As postagens enganosas contam com ao menos 9.961 compartilhamentos no Facebook nesta quarta-feira (17) e foram marcadas com o selo FALSO na ferramenta de verificação da plataforma ‌(‌saiba‌ ‌como‌ ‌funciona‌).


E dizem que o Presidente é genocida, genocida é esse governo paulista

Publicações nas redes sociais compartilham imagens e vídeo de respiradores hospitalares encontrados em um terreno baldio e sugerem que os aparelhos foram descartados pelo governo de São Paulo para aumentar o número de mortes por Covid-19 e culpar o governo federal. No entanto, a Secretaria da Segurança Pública do estado informou que os equipamentos pertenciam ao hospital Santa Virgínia, unidade de saúde particular da capital, e tinham sido roubados. Não tinham, portanto, qualquer relação com o poder público.

Segundo nota da secretaria, o roubo de nove respiradores ocorreu no dia 12 de março na rodovia Fernão Dias, perto de Mairiporã. Após receber uma denúncia, os policiais encontraram os nove respiradores no dia 14 em um terreno baldio em Ferraz de Vasconcelos, outra cidade da região metropolitana. Ainda de acordo com a secretaria, ao avistarem os policiais os suspeitos teriam fugido.

Questionada se houve outros roubos de aparelhos do tipo, a pasta respondeu ao Aos Fatos, por email, que não tinha nada a acrescentar além da nota enviada. Já a Secretaria de Estado de Saúde de São Paulo disse por telefone que desconhece outros casos além do ocorrido no dia 12. Além disso, ressaltou que o governo não fornece equipamentos para a iniciativa privada.

O Aos Fatos não conseguiu contato com o hospital Santa Virgínia até o momento da publicação desta checagem.

Desinformação. A maioria das publicações enganosas cita uma reportagem do site Agentes Federais que apenas noticia detalhes do roubo, sem fazer qualquer acusação ou menção ao governo estadual. Não só a notícia não insinua em momento algum tratar-se de um abandono proposital, como destaca que as informações originais foram publicadas pelo G1.

A peça de desinformação também foi checada por Boatos.org.

Referências:

1. Secretaria da Segurança Pública
2. hospital Santa Virgínia
3. Agora
4. Agentes Federais
5. G1
6. Boatos.org


De acordo com nossos esforços para alcançar mais pessoas com informação verificada, Aos Fatos libera esta reportagem para livre republicação com atribuição de crédito e link para este site.

Usamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade. Ao continuar navegando, você concordará com estas condições.