É falso que Giovanna Ewbank terá que devolver R$ 3 milhões obtidos via Lei Rouanet

Por Priscila Pacheco

20 de outubro de 2021, 18h45

Não é verdade que a atriz e apresentadora Giovanna Ewbank terá que devolver mais de R$ 3 milhões arrecadados pela Lei Rouanet, conforme afirmam postagens nas redes sociais (veja aqui). Nem ela nem as empresas em que é sócia captaram recursos pelo mecanismo de fomento da Lei de Incentivo à Cultura.

Este conteúdo enganoso acumulava ao menos 10.200 compartilhamentos em publicações no Facebook nesta quarta-feira (20).


Têm circulado nas redes sociais postagens que afirmam que a atriz e apresentadora Giovanna Ewbank terá que devolver mais de R$ 3 milhões arrecadados via Lei Rouanet, o que é falso. Aos Fatos verificou na base de projetos da Lei de Incentivo à Cultura que Ewbank não tentou captar verba para projetos culturais — logo, não teria o que devolver. A assessoria de imprensa da atriz também negou a veracidade dos posts.

As empresas das quais a artista é sócia com o marido, o ator Bruno Gagliasso, também não constam como proponentes de projetos na Lei Rouanet. São elas: Princesa Fiona, Foco 40 Produções, Greg Produções e Nina Produções. Os dois também eram donos da Gioh Produções. Para encontrar as empresas e verificar a situação de cada uma, o Aos Fatos usou a ferramenta Cruzagrafos e o site da Receita Federal.

Um programa de televisão chamado No Paraíso, com Gio Ewbank recebeu R$ 2,5 milhões de incentivo por meio da Lei de Audiovisual. A empresa proponente se chama Sentimental Filme e não tem vínculo com a atriz. Os sócios são Marcos de Araújo, Maurício Rossi Guimarães e Luciano de Souza Zuffo. Essa produção gerou críticas do deputado federal Alexandre Frota (PSDB-SP) em 2019. Na época, a assessoria de imprensa da apresentadora explicou que Ewbank havia sido contratada pela produtora como funcionária.

“A Giovanna já foi contratada para participar de projetos que foram apoiados por leis do audiovisual. Contudo, nunca participou de qualquer função executiva ou do board [direção] de tais produtoras, sendo sempre contratada como atriz ou apresentadora”, informou Mauro Lemos, empresário da atriz. A Sentimental Filme também não tem projetos na Lei Rouanet.

Referências:

1. Secretaria Especial da Cultura (Fontes 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7 e 8)
2. Abraji
3. Receita Federal
4. Globoplay
5. Ancine
6. Presidência da República
7. Metrópoles

Usamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade. Ao continuar navegando, você concordará com estas condições.