É falso que faca usada para cortar peça de metal em vídeo seja feita com nióbio

Por Luiz Fernando Menezes

16 de setembro de 2021, 12h09

Não é feita com nióbio uma faca usada para cortar um pedaço de metal mostrada em um vídeo que circula em postagens nas redes sociais com esta alegação (veja aqui). Aos Fatos contatou o autor da gravação original, que disse que o objeto foi produzido com aço que não contém o elemento na composição.

Este conteúdo enganoso reunia ao menos 1.200 compartilhamentos no Facebook nesta quarta-feira (15) e também circula no WhatsApp, onde não é possível medir com precisão seu alcance.


Homem segurando faca com legenda enganosa:

Um vídeo que mostra um homem cortando um pedaço de metal circula nas redes sociais com a alegação falsa de que a faca usada seria de aço temperado com nióbio. A ferramenta utilizada pelo autor da gravação não foi feita ou revestida com o metal.

O vídeo original foi publicado por Álvaro Pereira, da cutelaria Steel Roots, de Serra (ES), em seu perfil pessoal no Facebook em dezembro de 2018. Ao Aos Fatos, ele disse que a faca foi feita com aço AISI 5160, que não possui nióbio em sua composição. A peça cortada era feita de uma outra liga de aço, chamada A36, menos resistente. Ele acrescentou que o utensílio foi dado de presente ao presidente Jair Bolsonaro.

É fato, no entanto, que o ferronióbio, produto feito a partir do nióbio, pode ser usado como revestimento de peças de aço para torná-las mais resistentes. Esse material permite, por exemplo, diminuir o peso de produtos, como carrocerias de carros, sem que eles percam sua resistência. O Brasil, no momento, é o maior produtor mundial do metal, sendo responsável por 91% do nióbio que circula no mundo, de acordo com o Serviço Geológico Norte Americano.

O mesmo vídeo vem circulando nas redes sociais com a alegação enganosa desde janeiro de 2019, quando foi desmentido pelo E-Farsas.

Referências:

1. Facebook (Álvaro Bahiense Pereira)
2. Infomet
3. Revista Fapesp
4. Serviço Geológico Norte Americano


Aos Fatos integra o Third-Party Fact-Checking Partners, o programa
de verificação de fatos do Facebook. Veja aqui como funciona a parceria.

Usamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade. Ao continuar navegando, você concordará com estas condições.