🕐 Esta reportagem foi publicada há mais de seis meses

É falso que enfermeira americana morreu após tomar vacina contra Covid-19

Por Luiz Fernando Menezes

21 de dezembro de 2020, 11h08

Não é verdade que a enfermeira americana Tiffany Dover, que desmaiou durante uma entrevista momentos depois de tomar uma dose da vacina contra a Covid-19 da Pfizer, tenha morrido na última sexta-feira (18). O hospital CHI Memorial, onde ela trabalha, negou a informação e disse que a profissional se encontra saudável em sua casa.

A peça de desinformação (veja aqui) vem circulando nas redes sociais desde o último sábado (19), acumulando ao menos 180 mil compartilhamentos até a tarde desta segunda-feira (21). Todas as publicações foram marcadas com o selo FALSO na ferramenta de verificação da rede social (entenda como funciona).


FALSO

Tiffany Dover, enfermeira que passou mal ao tomar a vacina ao vivo nos EUA, veio a óbito.

Circula nas redes sociais a informação de que teria morrido Tiffany Dover, enfermeira americana que desmaiou em entrevista logo após receber uma dose da vacina da Pfizer contra a Covid-19. Algumas das publicações mostram até mesmo um suposto registro de óbito da profissional, que teria falecido no dia 18 em Higdon, no estado do Alabama. Nada disso, porém, é verdade.

A morte de Dover foi negada pelo CHI Memorial, hospital em que a enfermeira trabalha, no último sábado (19). Em publicação no Twitter, a instituição afirmou que a profissional está bem, em casa, e agradece a preocupação.

Nesta segunda-feira (21), o hospital também publicou um vídeo em que Dover aparece de pé ao lado de diversas colegas, que seguram cartazes com frases de apoio à vacinação contra a Covid-19. "Estamos felizes em compartilhar que Tiffany Dover está bem. Este é um vídeo de hoje dela rodeada por colegas que a apoiam", diz a legenda da publicação.

Além disso, o link que acompanha algumas das publicações e que supostamente atestaria a morte de Dover não indica registros de morte. O site citado, Search Quarry, reúne várias bases de dados públicos que não são, necessariamente, atestados de óbitos. Ele diz disponibilizar registros jurídicos, civis e de motoristas, por exemplo. Além disso, a busca por documentos da categoria “mortes” não está funcionando corretamente: ao realizar a pesquisa por “Todos os Registros” e por “Mortes”, os resultados são os mesmos.

Uma outra prova de que a busca de registro de óbitos não está funcionando pode ser atestada ao procurar o nome de personalidades. Ao pesquisar sobre o ator Leonardo DiCaprio, por exemplo, encontra-se um registro. Mas não há nenhuma notícia sobre a morte do ator.

O caso. Dover apareceu em notícias em todo o mundo após desmaiar durante uma entrevista concedida momentos após receber uma dose da vacina da Pfizer, no dia 17. Logo depois do caso, publicações nas redes sociais tentaram relacionar o desmaio com a vacinação, o que não é verídico.

Conforme explicou a própria enfermeira em entrevista posterior, ela possui um histórico de reações exageradas à dor, o que inclui desmaio. A profissional de saúde, portanto, acredita que passou mal devido à dor da injeção, não pela vacina e seus componentes.

O Boatos.org e o Fato ou Fake também publicaram checagens sobre essa informação falsa.

Referências:

1. Twitter (@CHI_Memorial)
2. Search Quarry (Fontes 1, 2 e 3)
3. CNN
4. WRCB Chatanooga


De acordo com nossos esforços para alcançar mais pessoas com informação verificada, Aos Fatos libera esta reportagem para livre republicação com atribuição de crédito e link para este site.

Esta checagem foi atualizada às 17h30 do dia 21 de dezembro para acrescentar informações sobre um vídeo publicado nesta segunda (21) pelo hospital CHI Memorial em que Tiffany Dover aparece ao lado de colegas de trabalho. O selo não foi alterado.

Usamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade. Ao continuar navegando, você concordará com estas condições.