🕐 Esta reportagem foi publicada há mais de seis meses

É falso que Doria foi zombado por emissora de TV nos EUA; vídeo foi manipulado

Por Marco Faustino

14 de janeiro de 2021, 15h02

Não é verdade que o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), foi alvo de piada em uma emissora de TV nos EUA devido à taxa de eficácia geral da vacina CoronaVac, conforme alegam postagens nas redes (veja aqui). O vídeo que acompanha a peça de desinformação é antigo e foi manipulado digitalmente. No original, os âncoras do telejornal não estavam falando sobre vacinas, tampouco de governantes brasileiros, mas rindo do vídeo de um gato brincando dentro de uma sacola de papel.

O conteúdo enganoso reunia ao menos 1.535 compartilhamentos no Facebook nesta quinta-feira (14) e foi marcado com o selo FALSO na ferramenta de verificação da rede social (entenda como funciona).


"Doria e a eficácia da Coronovac viraram piada internacional. TV americana zombando do docinho"

É falso que João Doria, governador de São Paulo, tenha sido zombado por uma emissora de TV nos EUA devido à taxa de eficácia geral da vacina CoronaVac, anunciada na última terça-feira (12). O vídeo que acompanha a peça de desinformação é antigo e foi manipulado — originalmente não havia qualquer menção a vacinas ou governantes brasileiros.

Trata-se de um recorte adulterado de um momento de descontração de dois âncoras de um telejornal da emissora THV11, em Arkansas, nos EUA, em agosto de 2017. Originalmente, a âncora Laura Monteverdi cai na gargalhada após assistir um vídeo de um gatinho brincando dentro de uma sacola de papel.

O vídeo manipulado acrescentou imagens de Doria, além de informações na tela para alegar que o tucano estaria sem credibilidade devido à taxa de eficácia geral da CoronaVac. Já no trecho original fica claro que ambos estão falando sobre o vídeo de um gatinho. Também é possível constatar que os âncoras usam as mesmas roupas e repetem, de maneira idêntica, os gestos e as falas.

Esta peça de desinformação também foi checada por E-farsas e Estadão Verifica.

Referências:

1. YouTube
2. E-farsas
3. Estadão Verifica

Usamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade. Ao continuar navegando, você concordará com estas condições.