É falso que comércio reabriu na Bahia após PM ignorar restrições do governo estadual

Por Marco Faustino

5 de abril de 2021, 15h40

Não é verdade que a Polícia Militar da Bahia ignorou decretos que estabeleceram medidas restritivas em algumas regiões do estado, e que, por conta disso, o comércio funcionou normalmente, como afirmam mensagens nas redes sociais (veja aqui). A PM e a Secretaria de Segurança Pública baianas, além do Sindicato dos Comerciários de Salvador, negaram a veracidade desta alegação. A reabertura iniciada nesta segunda-feira (5) na capital, Salvador, já estava prevista e foi ordenada pela prefeitura.

Publicações com o conteúdo enganoso acumulavam ao menos 2.020 compartilhamentos no Facebook até a tarde desta segunda-feira (5) e foram marcadas com o selo FALSO na ferramenta de verificação da rede social (veja como funciona).


URGENTE: PM da Bahia ignora decreto governamental e comércio é liberado !!! Isso é Brasil meu povo !!! O gigante está se levantando novamente !! Quero ver quem segura!

Circulam nas redes sociais mensagens que alegam, de maneira enganosa, que a PM da Bahia teria deixado de fiscalizar o cumprimento dos decretos estaduais com medidas sanitárias. Algumas postagens também compartilham um tweet do ex-deputado e presidente do PTB, Roberto Jefferson, no qual ele afirma que o órgão deixará de atuar na fiscalização do comércio da capital, Salvador — o que também não é verdade.

Ao Aos Fatos, a Polícia Militar baiana classificou a mensagem como “fake news”, e disse que "continua trabalhando para manter a segurança do cidadão e a ordem pública". A SSP-BA (Secretaria de Segurança Pública da Bahia) confirmou que todas as atividades ostensivas estão mantidas.

O governo da Bahia afirmou, em nota, que os decretos agem de forma setorizada no estado e, portanto, "o comércio funciona em algumas regiões da Bahia e está fechado em outras. O critério é o índice de crescimento da Covid em cada região”.

As regiões de Juazeiro e Senhor do Bonfim, por exemplo, tiveram medidas restritivas entre as 12h de 1º de abril e as 5h de 5 de abril. No período, apenas os serviços essenciais funcionaram em 22 municípios. O mesmo aconteceu na capital e alguns municípios da Região Metropolitana de Salvador, como Camaçari, Candeias, Dias D’Ávila, Lauro de Freitas, São Francisco do Conde, São Sebastião do Passé e Simões Filho.

Já a reabertura do comércio em Salvador, também apontada por postagens como consequência de uma rebelião da PM contra as restrições, já estava prevista para esta segunda-feira (5), segundo o Sindicato dos Comerciários de Salvador, o que de fato aconteceu. A retomada na capital baiana será feita de forma escalonada com a suspensão de alguns setores por pelo menos dois dias.

Outro lado. Ao Aos Fatos a assessoria de Roberto Jefferson disse que muitas pessoas lhe enviam informações que não procedem, e que ele seria avisado que este é o caso.

Referências:

1. Governo da BA
2. Jornal Correio
3. G1 (Fontes 1 e 2)


De acordo com nossos esforços para alcançar mais pessoas com informação verificada, Aos Fatos libera esta reportagem para livre republicação com atribuição de crédito e link para este site.

Usamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade. Ao continuar navegando, você concordará com estas condições.