🕐 Esta reportagem foi publicada há mais de seis meses

É falso que cédulas utilizadas em eleições dos Estados Unidos foram queimadas

Por Priscila Pacheco

6 de novembro de 2020, 19h06

Não é verdade que cédulas com votos para Donald Trump, presidente dos Estados Unidos e candidato à reeleição, tenham sido queimadas, como mostra um vídeo compartilhado nas redes sociais (veja aqui). De fato, o homem que aparece nas imagens mostra papéis com nomes de candidatos, mas são amostras de cédulas, não documentos oficiais, como informaram autoridades de Virginia Beach, cidade no estado da Virgínia, em comunicado divulgado no dia do pleito, 3 de novembro.

O Aos Fatos utilizou a extensão InVID para comparar as imagens do vídeo com o destaque divulgado pelas autoridades de Virginia Beach para confirmar que se tratava da mesma peça de desinformação.

O vídeo difundido por perfis no Brasil conta com ao menos 1.697 compartilhamentos no Facebook nesta sexta-feira (6). Todas as postagens foram marcadas com o selo FALSO na ferramenta de monitoramento da rede social (saiba como funciona).


FALSO

"Fuck Trump" diz o cara lixo comunista vagabundo terrorista que queima uma sacola cheia de votos para o Trump. Quantos outros casos deste podem ter acontecido?

Tem circulado nas redes sociais um vídeo em que um homem aparece ofendendo Donald Trump, presidente dos Estados Unidos que disputa a reeleição, e queimando cédulas que teriam votos para o candidato. Entretanto, os papéis queimados não são documentos oficiais, mas amostras de cédulas.

A Prefeitura de Virginia Beach, cidade do estado da Virgínia, publicou um comunicado em 3 de novembro, dia das eleições americanas, no qual diz ter recebido o vídeo e verificado que não se tratavam de cédulas oficiais. O documento divulgado mostra um frame do vídeo desinformativo ao lado de uma foto da cédula verdadeira para mostrar que a oficial possui código de barras, diferentemente do papel que foi queimado.

O Aos Fatos utilizou a extensão InVID para comparar as imagens do vídeo disseminado nas redes sociais com o destaque divulgado pelas autoridades de Virginia Beach para confirmar que se tratava da mesma peça de desinformação. Foi possível verificar, do lado direito do documento, o nome de Rosemary A. Wilson, candidata à Câmara Municipal de Virginia Beach, o que indica que é o mesmo vídeo.

A peça de desinformação circulou inicialmente nos EUA, onde chegou a ser compartilhada no Twitter por Eric Trump, filho de Donald Trump, e foi checada por Politic Fact, Fact Check e USA Today. No Brasil, ela foi verificada por AFP e Agência Lupa.

Desde o início da semana, o Aos Fatos têm checado peças de desinformação sobre fraudes eleitorais nos Estados Unidos, por exemplo, um vídeo que mostra uma mulher preenchendo cédulas em branco.

Referências:

1. Aos Fatos
2. City of Virginia Beach (Fontes 1 e 2)
3. Site Rosemary Wilson
4. Politic Fact
5. Fact Check
6. USA Today
7. AFP
8. Agência Lupa

Usamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade. Ao continuar navegando, você concordará com estas condições.