É falso que Braga Netto convidou Sérgio Reis e Zé Trovão para desfile de 7 de setembro

Por Priscila Pacheco

26 de agosto de 2021, 16h36

Não é verdade que o ministro da Defesa, Walter Braga Netto, convidou o cantor Sérgio Reis e o caminhoneiro Zé Trovão para participar do desfile de 7 de Setembro, como afirmam postagens nas redes sociais (veja aqui). Além de o evento ter sido suspenso neste ano em razão da pandemia, o ministério e o músico desmentiram a alegação.

O conteúdo enganoso reunia ao menos 6.986 compartilhamentos no Facebook nesta quinta-feira (26) e foi marcado com o selo FALSO na ferramenta de verificação da plataforma (Saiba como funciona).


🔰 BOMBA para cima do STF! O XANDÃO e BARROSO proibiram Sérgio Reis e Zé Trovão de se aproximarem da Praça dos Três Poderes. O ministro da defesa, GENERAL BRAGA NETO, FEZ UM CONVITE ESPECIAL AO SÉRGIO REIS E ZÉ TROVÃO PARA PARTICIPAR DO DESFILE DE 07/09/2021 NO CAMAROTE COM O PRESIDENTE BOLSONARO E OS GENERAIS, ALMIRANTES E BRIGADEIROS DAS TRÊS FORÇAS. E AGORA XANDÃO, STF VAI PEITAR OS MILITARES E MANDAR A POLÍCIA FEDERAL SUBIR NO CAMAROTE E TIRÁ-LOS DE LÁ? 🔰👏👏👏👏 Gen. BRAGA NETO!!! ARRASOU!! 💛💚🇧🇷🇧🇷🍀🍀

Postagens enganam ao afirmar que o cantor Sérgio Reis e o caminhoneiro Marcos Antônio Pereira Gomes, apelidado de Zé Trovão, foram convidados pelo ministro da Defesa, Walter Braga Netto, para o camarote do desfile militar de 7 de Setembro em Brasília. Além de o evento ter sido suspenso neste ano para evitar aglomerações na pandemia, o Ministério da Defesa e o músico desmentiram a alegação.

Segundo a pasta comandada por Braga Netto, não foram enviados quaisquer convites relacionados à data. A assessoria de Sérgio Reis disse que o cantor não foi convidado até o momento para nenhum evento oficial do Dia da Independência. Aos Fatos não conseguiu contatar Zé Trovão.

Sem o desfile, a celebração oficial do 7 de setembro deve ficar restrita a uma cerimônia de hasteamento da bandeira coordenada pela Presidência da República.

Reis e Trovão são investigados pela PF por suspeita de participação na organização de atos antidemocráticos. Em 15 de agosto, foi divulgado um áudio em que o cantor disse ser favorável à invasão do STF (Supremo Tribunal Federal) e à deposição de seus ministros. O caminhoneiro divulgou vídeos convocando protestos a favor de Bolsonaro e contra o STF no 7 de setembro.

No último dia 20, os dois foram alvo de uma operação de busca e apreensão ordenada pelo Supremo e estão proibidos de se aproximar da Praça dos Três Poderes, em Brasília, por determinação do ministro Alexandre de Moraes. Após a repercussão, Reis pediu desculpas.

Referências:

1. Agência Brasil
2. Metrópoles (Fontes 1 e 2)
3. Poder360 (Fontes 1, 2 e 3)

Usamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade. Ao continuar navegando, você concordará com estas condições.