É falsa lista de senadores que votaram contra indicação de Mendonça ao STF

Por Marco Faustino

6 de dezembro de 2021, 17h57

Não é verdadeira a lista com nomes de 25 senadores que teriam votado contra a indicação do ex-advogado geral da União e ex-ministro da Justiça André Mendonça ao STF (Supremo Tribunal Federal), como alegam postagens nas redes sociais (veja aqui). As duas votações no Senado que resultaram na confirmação do novo ministro da corte, na semana passada, foram secretas. Além disso, Mendonça recebeu 32 votos contrários, não 25.

Este conteúdo enganoso acumulava ao menos 7.000 compartilhamentos nesta segunda-feira (6) no Facebook.


Selo falso

Postagens nas redes sociais enganam ao tratarem como real uma lista com nomes de 25 senadores que teriam votado contra o ex-ministro da Justiça André Mendonça no STF (Supremo Tribunal Federal). As duas votações que resultaram na confirmação do indicado do presidente Jair Bolsonaro (PL) foram secretas, logo, não há como saber de fato qual parlamentar foi favorável ou contrário.

O artigo 52 da Constituição estabelece que a votação para escolha de ministros do STF deve ser secreta, e a aprovação da indicação, por maioria simples. Na CCJ (Comissão de Constituição e Justiça), Mendonça ganhou por 18 votos a 9, e, no plenário, seu nome foi confirmado por 47 senadores, contra 32 que o rejeitaram.

Além disso, estão na lista falsa nomes de parlamentares que se manifestaram a favor da indicação. A senadora Simone Tebet (MDB-MS), por exemplo, aparece entre as contrárias a Mendonça, mas anunciou publicamente que votaria a favor dele. Também estão na lista Mailza Gomes (PP-AC) e Chico Rodrigues (DEM-RR), que comemoraram a aprovação (confira aqui e aqui).

Referências:

1. Aos Fatos (Fontes 1 e 2)
2. Jusbrasil
3. UOL
4. Senado Federal (Fontes 1 e 2)
5. Facebook
6. Twitter


Aos Fatos integra o Third-Party Fact-Checking Partners, o programa
de verificação de fatos da Meta. Veja aqui como funciona a parceria.

Usamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade. Ao continuar navegando, você concordará com estas condições.