É de 2019 pesquisa que mostra Bolsonaro mais bem avaliado que FHC, Lula e Dilma

Por Luiz Fernando Menezes

27 de janeiro de 2022, 11h27

Publicações nas redes sociais enganam ao veicular como se fosse atual notícia sobre uma pesquisa de dezembro de 2019 que indicava que o presidente Jair Bolsonaro (PL) era mais bem avaliado que seus antecessores Fernando Henrique Cardoso (PSDB), Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e Dilma Rousseff (PT) (veja aqui). No levantamento mais recente do Ipespe, o atual mandatário recebeu avaliação pior em relação aos três ex-presidentes.

Postagens com o falso contexto acumulavam ao menos 2.000 compartilhamentos no Facebook nesta quarta-feira (26).


Selo distorcido

Postagem reproduz notícia antiga sobre popularidade de Bolsonaro como se fosse atual

Não é recente, mas de dezembro de 2019, a notícia publicada pelo site Poder360 com o título “Mais brasileiros acham Bolsonaro melhor que FHC, Lula e Dilma, diz pesquisa”, diferentemente do que sustentam as postagens checadas.

O levantamento do Ipespe (Instituto de Pesquisas Sociais, Políticas e Econômicas) daquele época apontava que o índice de aprovação popular do presidente Jair Bolsonaro (PL) era superior aos de Fernando Henrique Cardoso (PSDB), Lula (PT) e Dilma Rousseff (PT) ao fim do primeiro ano dos respectivos governos.

Na pesquisa, a gestão Bolsonaro foi considerada melhor que a de FHC por 45% dos entrevistados; que a de Lula por 43%; e por 48% em relação a Dilma. Em todas as comparações, a avaliação “melhor” superou as “igual” e “pior”.

De lá pra cá, entretanto, a avaliação positiva do atual presidente ante os antecessores se deteriorou. No levantamento mais recente do Ipespe, de dezembro de 2021, 32% achavam o governo Bolsonaro melhor que o de FHC; 27% o preferiram em relação à gestão Lula; e 34% ante a de Dilma.

Pesquisa recente do Ipespe compara governo Bolsonaro com antecessores

A reprodução da manchete do Poder360 foi publicada primeiro em janeiro de 2020, um mês após a publicação da pesquisa, mas voltou a ser compartilhada recentemente sem a indicação de que era uma informação antiga.

Eleição. Além de a pesquisa estar descontextualizada, a peça ainda erra ao relacionar os dados levantados com a eleição de 2022. O levantamento de 2019 apresentou análises de popularidade dos governos, sem traçar cenários para a eleição deste ano.

Já a pesquisa de dezembro de 2021 pôs Bolsonaro atrás de Lula em dois cenários, quando apresentados os nomes dos candidatos. O petista supera o presidente por 44% a 24% das intenções de voto em um deles, e por 43% a 23% no outro.

Referências:

1. Poder360 (1 e 2)
2. Antonio Lavareda.com


Aos Fatos integra o Third-Party Fact-Checking Partners, o programa
de verificação de fatos da Meta. Veja aqui como funciona a parceria.

Topo

Usamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade. Ao continuar navegando, você concordará com estas condições.